Piaui Hoje





Política

Prioridade

Presidente admite: o povo do Piauí quer água

Atualizado em 27/11/2013 - 19:03 h
Tamanho da fonte: 15    
Presidente da Agespisa, José Augusto de Carvalho Nunes Presidente da Agespisa, José Augusto de Carvalho Nunes (Foto: Ascom/Agespisa)
A Assembleia Legislativa aprovou, no começo da tarde desta quarta-feira (27), por 25 votos a favor e um contra, o nome do advogado José Augusto de Carvalho Nunes, para a presidência da companhia de Águas e Esgotos do Piauí S/A. Antes de ser sabatinado pelos deputados, Augusto Nunes conversou com os jornalistas e falou de sua missão à frente da direção da Agespisa. Confira a entrevista ao jornalista e editor do portal, Paulo Pincel.



O novo presidente da Agespisa, José Augusto Carvalho Nunes, em plenário (Foto: Caio Bruno/Alepi)
Como o presidente pretende solucionar a grave crise vivida pela Agespisa, que acumulou uma dívida superior a R$ 1 bilhão?

Vamos buscar recursos junto ao BNDES para capitalizar a empresa. Na última reunião com as companhias de abastecimento em Fortaleza, foi cobrada o alongamento do prazo para o pagamento dessas dívidas. A Agespisa tem 60 meses para pagar uma dívida que chega a R$ 1,124 bilhão. É impraticável. Estamos buscando repactuar essa dívida com prazo de 240 meses.

Até a repactuação desse montante, o que a Agespisa pretende fazer para resolver o problema de abastecimento de água no Piauí?

O governo está elaborando um decreto de emergência para a construção da Estação de Tratamento de Água da Santa Maria da Codipi, para abastecer 180 mil famílias ali residentes. Vamos interligar a ETA do Distrito Industrial com o reservatório de água do bairro Parque Piauí, o que também vai contribuir para aumentar a oferta de água na zona Sul.

No interior a situação é grave. Há três anos o inverno é irregular e os reservatórios de água estão vazios. O que fazer para levar água aos municípios?

Em cidades como Parnaguá, Júlio Borges... a situação é grave. Vamos utilizar as adutoras, como a do Sudeste, o que vai nos permitir levar água para 80 mil pessoas. Mas há cidades onde não há adutora, reservatório. Onde for possível perfurar poço, vamos fazê-lo. Onde não for possível, vamos contratar carro-pipa para levar água para as comunidade. O povo do Piauí quer água. E nós vamos levar água para nossos irmãos”.


Fonte: Paulo Pincel  |  Editor: Paulo Pincel

Comentarios



Assine nosso newsletter




© 2014. | Piauí Hoje | Todos os direitos reservados. Emails para contato: redacao@piauihoje.com - comercial@piauihoje.com - financeiro@piauihoje.com Rua Dr. Ocílio Lago - 1197 - Ininga - Teresina(PI) - CEP - 64048-025 - Telefones do Piauí Hoje: (86)3237-1000 e (86)9987-9655