ARTIGO E OPINIÕES

Welingtom Dias muito além de Bolsonaro

Fiquei espantado com as informações de servidores públicos que, pelos meados do mês em que percorri esses órgãos, não tinham recebido salário.


Jesus Rodrigues

Jesus Rodrigues Foto: Arquivo do Piauíhoje

Não! Não falo agora neste texto sobre a reforma da previdência do estado. Vou relatar um fato que vem ocorrendo contra os trabalhadores e que também é muito grave.

Há pouco tempo fiz um périplo em alguns órgãos públicos para resolver a questão da venda de um veículo. Faltava o tal CRV, indispensável para efetivar a transferência.

Passei por Distritos Policiais, Polinter e Detran e, sem muito esforço, fui ouvindo depoimentos de servidores sobre a questão salarial e as condições de trabalho, sobre a qual tratarei em um próximo texto. Neste que escrevo tratarei da questão salarial e dos direitos trabalhistas.

Fiquei espantado com as informações de servidores públicos que, pelos meados do mês em que percorri esses órgãos, não tinham recebido salário.

Porém, mais do que espantado, fiquei estarrecido com a situação dos terceirizados. Alguns há dois meses sem receberem e outros que chegavam a três meses de atraso. Mas como um governo, dito dos trabalhadores, deixas os mais frágeis, mais precarizados sem a devida pontualidade?

Se você está comigo a lamentar essa situação, o pior ainda estava por ouvir e por isso o título do texto: “Welington Dias muito além de Bolsonaro”.

Se não vejamos. Ouvi relato de trabalhadores terceirizados que abriram mão de receber as verbas rescisórias para garantir o próximo emprego em um novo contrato da empresa.

Deixa eu explicar melhor. O patrão chamava o trabalhador terceirizado e perguntava: você quer emprego ou quer os direitos? Essa era uma frase de campanha do então candidato Bolsonaro, “o trabalhador vai ter que escolher entre ter direitos ou ter emprego, não adianta ter direitos e não ter trabalho”. Assim foi dito e assim está sendo feito pelo Presidente eleito via reformas trabalhistas e previdenciárias.

Weligton Dias muito além de Bolsonaro, porque, enquanto ainda tramita mais uma lei contra os trabalhadores, a do Contrato Verde Amarelo, aqui no Piauí já vem acontecendo com os trabalhadores terceirizados.

É lamentável que o Governador só tenha olhos para colocar a máquina pública a serviço das suas reeleições e de seu eclético grupo político.


Jesus Rodrigues
Filiado ao PSOL
Em 13 de dezembro de 2019

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Renata Tolotti

Renata Tolotti

Se você quer escrever e expor suas ideias esse é seu espaço. Mande seu artigo para nosso e-mail (redacao@piauihoje.com) ou pelo nosso WhatsApp (86) 994425011. Este é um espaço especial para leitores, internautas, especialistas, escritores, autoridades, profissionais liberais e outros cidadão e cidadãs que gostam de escrever, opinar e assinando embaixo.

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete