JUSTIÇA

Quem estava presa era a democracia do Brasil, diz Wellington sobre libertação de Lula

Governador do Piauí foi uma das lideranças petistas que participaram de ato público com Lula


Wellington Dias e Lula

Wellington Dias e Lula Foto: Facebook


O governador Wellington Dias foi uma das lideranças nacionais do PT a comparecer ao primeiro ato público do ex-presidente Lula após ser libertado da sede da Polícia Federal, em Curitiba, onde parmaneceu como preso político por mais de um ano e sete meses.

O ato foi na tarde nesta sábado (08) em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, em São Paulo. Uma multidão vestida de vermelho ouviu o pronunciamento de Lula, que durou cerca de 45 minutos.

A falar sobre a liberdade do ex-presidente, o governador disse que quem estava preso era a democracia do país. "A explosão de alegria para milhões de brasileiros representa o início da virada onde a esperança vencerá o medo", disse o governador do Piauí.

Junto com outras lideranças petistas, Wellington conversou demoradamente com Lula. Ele ouviu a mensagem do ex-presidente e destacou que ele está sem rancor e garantiu que o amor vencerá o ódio. "E tudo isto é bom para o Brasil",  disse o governador.

Próxima notícia

Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Luiz Brandão

Luiz Brandão

Luiz Brandão é jornalista formado pela Universidade Federal do Piauí. Está na profissão há mais de 35 anos. Já trabalhou em rádios, TVs e jornais. Foi repórter das rádios Difusora, Poty e das TVs Timon, Antares e Meio Norte. Também foi repórter dos jornais O Dia, Jornal da Manhã, O Estado, Diário do Povo e Correio do Piauí. Foi editor chefe dos jornais Correio do Piauí, O Estado e Diário do Povo. Atualmente é diretor de jornalismo do portal www.piauihoje.com

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Enquete

O STF deve afastar Deltran Dallagnol da chefia da Lava Jato?

ver resultado