CAR MAIS

Polêmica no radar

Confira as novidades do mundo automobilistico


Radar móvel nas rodovias

Radar móvel nas rodovias Foto: Divulgação

Uma decisão do Governo Federal se transformou em polêmica e reacendeu um velho debate sobre segurança no trânsito: a necessidade dos radares móveis em rodovias. O equipamento, normalmente utilizado por um agente público, tem como função flagrar os infratores que trafegam acima do limite máximo de velocidade. A decisão do poder público de retirar esses equipamentos até que aconteça uma nova análise de sua eficácia surpreendeu especialistas da área. Porém, mais do que polemizar em torno de um fato já consumado, o momento serve para levantar outras questões, como as obrigações dos motoristas para garantirem um trânsito mais seguro a todos. 

O despacho assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado no Diário Oficial em 15 de agosto de 2019 determinou a suspensão e retirada dos radares móveis de fiscalização de velocidade das rodovias federais em todo o território nacional. A medida entrou em vigor em 19 de agosto e tem como principal objetivo evitar que os motoristas continuem recebendo multas de infração sem uma reavaliação de todos os procedimentos e equipamentos utilizados para esse fim. Entretanto, não há um prazo para que isso aconteça. Não há como negar que os radares são equipamentos importantes para melhorar a segurança em ruas e rodovias. 

Por meio deles, é possível averiguar a velocidade trafegada pelos veículos em determinados pontos da estrada e conferir se está dentro do limite exigido para aquele trecho ou não. Os radares móveis, portanto, complementam o serviço efetuado pelos equipamentos fixos já instalados previamente e sinalizados ao longo do trajeto e que continuarão operando normalmente em todo o país.
Realização de reparo em oficina mecânicaRecall coercitivo

As novas regras para recalls de veículos no Brasil passaram a vigorar a partir de outubro deste ano. O não comparecimento de uma chamada de campanha de reparos em doze meses será mencionado no documento do veículo (CRLV), o deixando “sujo”. O Denatran também comunicará ao proprietário sobre o chamado pendente por meio da consulta de documentos como o Renavam, o qual as montadoras não têm acesso. 

Já existe no mercado um app de cobertura nacional que avisa ao motorista se o automóvel cadastrado teve algum chamado da fabricante para conserto ou troca de peças. Os interessados podem baixar pelo App Store ou Google Play com o nome “Papa Recall”. A não regularização da situação estará sujeita a punições e multas ao proprietário do veículo.
Chevrolet Onix JoyArrancada em dose dupla

Ainda sem os números oficiais da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que serão divulgados nesta quarta-feira, as projeções de final do mês apontam a disparada do Chevrolet Prisma para a segunda posição do ranking mensal, com cerca de 7,8 mil unidades vendidas em setembro, atrás apenas do líder de sempre, seu irmão de fábrica, o Onix, com pouco mais de 19 mil emplacamentos. 

Os dois modelos, aliás, tiveram a apresentação de sua segunda geração no mês passado, quando o sedã passou a se chamar de Onix Plus. As duas configurações de carroceria manterão as versões antigas Joy. No “Top Ten” dos números extra-oficiais registrados até os últimos dias de vendas de setembro, o Ford Ka foi o terceiro, em torno de 7,4 mil unidades comercializadas, seguido pelo Hyundai HB20, também reformulado recentemente, com 6,7 mil exemplares, pelo Volkswagen Gol (6,5 mil), pela Fiat Strada (6,02 mil), pelo Volkswagen Polo (5,7 mil), pelo Jeep Renegade (5,5 mil), pelo Renault Kwid (5,16 mil) e pela Fiat Toro (5,11 mil).
 Teste do Latin NCAP do Volkswagen Tiguan Allspace e do Volkswagen JettaAprovação máxima

Dois modelos da Volkswagen receberam classificação máxima nos testes feitos pelo Latin NCAP, que avaliam os novos carros vendidos na América Latina e no Caribe. Tiguan Allspace e Jetta, ambos fabricados no México e comercializados no Brasil, receberam cinco estrelas na proteção para adultos e crianças na mais recente rodada de testes divulgada pela instituição. Os resultados são válidos para todas as versões dos modelos. O Latin NCAP também atribuiu aos dois carros o Prêmio Avançado, pelos recursos de Proteção ao Pedestre e Frenagem Autônoma de Emergência. 

Todas versões do Tiguan Allspace e do Jetta são equipadas de série com o Controle Eletrônico de Estabilidade, trazem seis airbags (dianteiros, laterais e tipo cortina) e têm os sistemas Isofix e superior, que garantem mais segurança e facilidade para a fixação de cadeirinhas infantis. Os testes do Latin NCAP analisam impacto frontal a 64 km/h em uma barreira deformável descendente (40%), impacto lateral contra uma barreira deformável montada em um trilho a 50 km/h e impacto lateral em um poste - o veículo é lançado lateralmente a 29 km/h em direção ao obstáculo fixo.
 Teste do Latin NCAP do Volkswagen Tiguan Allspace e do Volkswagen Jetta

Fonte: Daniel Dias Agência AutoMotrix

Próxima notícia

Dê sua opinião: