SOB AMEÇA

Caminhoneiros começam paralisação e Governo pede suspensão de nova tabela do frete

Uma nova rodada de negociação com os caminhoneiros será realizada esta semana


Caminhoneiros parados na BR-101

Caminhoneiros parados na BR-101 Foto: Marcelo Regua/Extra

Os caminhoneiros iniciaram nesta segunda-feira (22) um movimento para pressionar o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL)  a rever os valores da tabela do frete divulgada na quinta (18) pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Insatisfeitos com a mudança no preço do frete minimo, a categoria realizou bloqueios em alguns pontos do país e rapidamente o Ministério da Infraestrutura pediu a suspensão da nova tabela do frete. As informações são do site Bhaz.

De acordo com o site, a resolução da nova tabela do frete foi publicada pela ANTT após passar por consulta pública e entrou em vigor no sábado (20). No entanto, a tabela não teria agradado a categoria. Segundo informou o Ministério de Infraestrutura, a uma nova rodada de negociação com os caminhoneiros será realizada esta semana. Há uma reunião prevista para quarta-feira (24).

Em Minas Gerais, os motoristas se reuniram em pontos da BRs-116, em Governador Valadares, e na BR 381, em Ipatinga, no Vale do Aço. Na altura do Posto Planalto 2, quilômetro 409 da BR 116, os caminhoneiros pararam veículos de carga para pedir adesão ao movimento. Segundo informações da PRF, eles estão solicitando paralisação voluntária apenas de veículos de carga, sem uso de violência.


Fonte: Bhaz

Próxima notícia

Dê sua opinião: