CONSELHOS

Especialista orienta como prevenir acidentes domésticos

De acordo com as estimativas, cerca de 60 mil pessoas dão entrada em emergências de todo o país, a cada ano, vítimas desses problemas


Idoso

Idoso Foto: News Rondônia

Conforme as informações do sistema de Epidemiologia e Vigilância dos Traumatismos e Acidentes (EVITA), coordenado pelo Insituto Nacional de Saúde (INSA), mais de 60 mil acidentes domésticos foram registrados em unidades de emergências de todo o país, no primeiro semestre desse ano. Com objetivo de orientar a população sobre os cuidados para prevenir esse problemas, Marcos Britto, coordenador do setor de Ortopedia do Hospital Pró-Cardíaco, localizado em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, lista algumas medidas que podem ajudar a reduzir esse índice preocupante, principalmente, em época de períodos de recessos e férias em que há maior permanência nas residências.

O especialista informa que é fundamental mapear a residência com atenção e verificar possíveis locais, que possam representar algum perigo, como piscinas, lajes, parte elétrica, instalações de gás, entre outros.  Posteriormente, é importante refletir sobre a faixa etária dos residentes da casa, como crianças, adultos e idosos.  " Para aprevenir acidentes com as crianças é necessário ter total atenção com relação aos produtos de limpeza, que devem ficar fora do alcance dos pequenos. Também é indicado não deixar sacolas plásticas por perto, instalar barreiras para que não ocorra acesso a quem tem piscinas, além dos cuidados com baldes e bacias", observa o médico que também recomenda fechar toda as saídas para a rua, bem como a instalação de telas nas janelas.

No caso dos adultos, o especialista observa os cuidados na hora de subir em escadas, atenção com o manuseio de equipamentos elétricos, limpeza de janelas, reparos e reformas. Em caso de não haver conhecimento sobre possíveis perigos, na hora de um conserto, por exemplo, Britto recomenda que uma empresa especializada seja chamada para que danos maiores sejam evitados.

Por fim, o médico aponta para o projeto Casa Segura, voltado para os idosos, em há um índice de 62% de acidentes nas residências com esse público, conforme também indica o EVITA. " Com relação aos idosos, o planejamento com a prevenção deve ser minucioso, inclusive, com foco na questão das quedas, que podem ser incapacitantes nessa faixa etária", pondera. O especialista lista também algumas outras medidas do projeto Casa Segura. Confira a seguir:

- Instale barras de apoio no banheiro, assim como pisos antiderrapantes;

- Dentro das possibilidades, instale um banco firme dentro do box, para que os idosos tomem banho e se enxuguem sentados mesmo;

- Caso a residência tenha escadas, cole fita adesiva fluorescente em todos os degraus. Também é importante ter corrimão nos dois lados da escada;

- Evite o uso de tapetes e obstáculos que possam causar quedas;

- Mesas e móveis precisam estar bem afixados e, se possível, possuir cantos arredondados, tendo em vista que idosos possuem a pele mais sensível;

- Cuidado com objetos, fios e brinquedos espalhados, porque eles podem representar osbtáculos perigosos;

- Especialmente no casos de idosos, providencie uma mesa de cabeceira para apoiar objetos como óculos, água, livros e chaves. É recomendável possuir uma lista de letefones com números de emergência sempre a mão;

- Os cômodos devem ter iluminação adequada e fácil acesso da ida do idoso ao banheiro durante a noite;

- Realize a inspeção de autovistoria do sistema de gás, regularmente, nos períodos recomendados pelos órgãos competentes;

A cama deve ter altura adequada ao idoso e facilitar o apoio dos dois pés no chão;

- É recomendável não tentar mexer em instalações elétricas por conta própria. Prefira chamar profissionais capacitados para tal atividade.

 

Fonte: Andresa Feijó

Próxima notícia

Dê sua opinião: