VIDA NOVA

Construção de casa muda a vida de irmãos com deficiência mental

O que antes era uma casa de apenas 60 metros quadrados de área construída, completamente insalubre, foi transformada em uma residência de mais de 130 metros


Mudança

Mudança Foto: Ascom

Uma família formada por sete irmãos, seis deles com deficiência mental, moradora do bairro Macaúba, na zona Sul da cidade, recebeu na manhã de hoje (19) uma casa construída pela Prefeitura de Teresina que vai transformar completamente a vida dessas pessoas.

O que antes era uma casa de apenas 60 metros quadrados de área construída, completamente insalubre, foi transformada em uma residência de mais de 130 metros quadrados, construída de acordo com as necessidade dos moradores.

“Estou impressionada. Está melhor do que o Ministério Público esperava. Encontramos essa família em uma situação sub-humana. E solicitamos a SDU Sul que fizesse uma limpeza na casa e no terreno porque realmente não tinham condições de ninguém morar da forma como estava. Questionamos se existia algum projeto de melhoria habitacional para tentar ajudar essas pessoas. Imaginamos que seriam pequenos reparos, mas fizeram uma construção mesmo, a casa está excelente. A gente vê que o material é de primeira qualidade, algo que as pessoas dessa família jamais teriam condições de fazer”, comentou Marlúcia Gomes Evaristo, promotora de Defesa da Pessoa com Deficiência e do Idoso.

A casa possui uma estrutura com quatro quartos, dois banheiros, uma sala e uma cozinha. O investimento foi de cerca de R$ 116 mil, recursos próprios do município. “É um motivo de muito orgulho ter participado desse trabalho, que resultou nesta casa que vai permitir que essa família viva dignamente”, lembrou Paulo Lopes, superintendente da SDU Sul.

Paulo Lopes explicou que o projeto da residência foi todo elaborado a partir da realidade da família e de informações de pessoas que prestam assistência aos moradores. “Antes viviam todos amontoados, era muito complicado realmente. Agora terão quartos separados, banheiro amplo e ainda uma boa área de ventilação”, destacou.

Essa família é assistida pela Sociedade São Vicente de Paula, através de pessoas como o senhor Francisco de Assis Carvalho e a dona Raimunda Nonata de Sousa. Segundo explica Francisco de Assis, esse trabalho solidário vem acontecendo há muito tempo, mas depois do falecimento da mãe desses irmãos, teve que ser ampliado. “A partir daí tivemos que assumir totalmente porque ficaram sem nada, nenhum benefício. Viviam a situação de completa miséria, muito difícil para qualquer ser humano. Toda vez que eu entrava aqui me sentia mal. Hoje estamos muito felizes ao ver como ficou a casa”, contou.

Hoje, três irmãos estão internados no Hospital Psiquiátrico Areolino de Abreu, e os demais estão em outras casas, enquanto aguardavam a conclusão da casa. Mas agora, com a conclusão, vão poder voltar a morarem juntos, sob os cuidados da irmã e a assistência dada pela Sociedade São Vicente de Paula. “É uma luta muito difícil, mas que nos traz muita satisfação em ajudar essas pessoas que tanto precisam. E apesar dos problemas deles, nunca me trataram mal e sempre me receberam muito bem”, afirmou dona Raimunda Nonata.

Fonte: Ascom PMT

Próxima notícia

Dê sua opinião: