DEMERVAL LOBÃO

Equatorial orienta consumidora que teve energia cortada a romper o lacre do contador

Orientação da Equatorial induz consumidora a infringir resolução da Aneel, podendo ser multada por violação de lacre indevida


Equipe da Equatorial

Equipe da Equatorial Foto: Piauihoje.com

Uma leitora do Piauihoje.com afirma que, após ter tido o serviço de energia elétrica de sua residência suspenso mediante corte da Equatorial em dezembro de 2019, a empresa até o momento não realizou a religação da energia, uma vez que o talão atrasado foi quitado. A leitora, que prefere não se identificar, informou ainda que ao entrar em contato com o serviço de atendimento da Companhia Energética, foi orientada a romper o lacre do medidor de energia.

Acontece que a resolução 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estabelece que “os lacres instalados nos medidores e demais equipamentos de medição, caixas e cubículos somente podem ser rompidos por representante credenciado da distribuidora”. Caso um consumidor venha a romper o lacre do equipamento, pode ser multado pela empresa.

“Se você souber o que a atendente disse para mim, disse que é pra eu mesmo tirar o lacre que tá lá no contador, porque a energia não está como cortada, está só com o lacre. Tu acha que eu vou tirar o lacre pra depois eles virem com uma multa pra mim dizendo que tou roubando energia? Eu disse: quem colocou o lacre foram vocês, então é vocês que tem que tirar. Vocês não cortaram porque a energia estava atrasada, agora não está mais não, então você faça o favor de pedir essa religação para ligarem minha luz”, disse a consumidora revoltada com o atendimento da Companhia Energética.

A mulher reside em Teresina, mas possui uma casa em Demerval Lobão, a 39 quilômetros de Teresina, que visita aos finais de semana. Ela relata que não estava em casa quando a equipe da Equatorial cortou a energia e que também não recebeu aviso de notificação sobre o corte.

Desde que o Piauihoje.com publicou matéria informando que o Piauí pode aprovar lei que proíbe corte de energia e água com 60 dias de atraso, que a equipe de reportagem do portal vem recebendo uma série de reclamações relacionadas aos serviços prestados pela Equatorial.

Próxima notícia

Dê sua opinião: