REAJUSTE

Firmino autoriza aumento da passagem para R$ 4; reajuste entra em vigor na segunda

O decreto do prefeito diz que o reajuste foi necessário para manter o equilíbrio do sistema de transporte coletivo de Teresina, um dos mais caros do Brasil


Ônibus em Teresina

Ônibus em Teresina Foto: Reprodução

O prefeito de Teresina Firmino Filho esperou a chegada do final de semana e assinou nesta sexta-feira (31) decreto com o novo valor da passagem de ônibus da capital. A tarifa inteira será de R$ 4 e a estudantil ficou no valor de R$ 1, 35, passando a valer a partir de segunda-feira (03).

O reajuste foi de 3,89%, menor que o valor da planilha apresentada ao Conselho Municipal de Transporte. Em reunião realizada esta semana, o Conselho de Transporte havia analisado o estudo tarifário do transporte público, que apontou a necessidade de um reajuste no percentual de 9,59%, o que elevaria o valor da passagem inteira para R$ 4,22, e para R$ 1,40 a de estudante.

Para Joceilson Costa, morador da zona Norte de Teresina, o aumento é um 'absurdo' e desrespeita a população teresinense. Ele afirmou ainda que está mobilizando os moradores da região onde vive para uma manifestação contra o novo valor da tarifa.

"Esse absurdo já esperamos todo ano. O conselho municipal de transporte público, que não representa, de fato, o povo, e que só se reúne nessa época do ano apenas com a pauta do aumento da passagem, votou um aumento abusivo e o prefeito que é o grande articulador decretou hoje o valor. É um total desrespeito a população. Para agradar uma parte de quem financia suas campanhas, o prefeito Firmino tira de trabalhadores, estudantes e desempregados. O pior é não termos melhoria alguma no serviço, muito pelo contrário. Ônibus sucateados, uma integração que não funciona e quem 'paga o pato' para os empresários somos nós", afirmou.

Na última quinta-feira (30), vereadores se manifestaram contra o aumento. Para Dudu e Deolindo Moura não houve melhorias significativas no transporte público da capital que justifique o aumento. “Acho que aumento e correção é para quando se tem o serviço de qualidade e que ele melhore, quando piora tem que ser é punido”, comentou o vereador Dudu.

Clique aqui para ver o decreto.

Fonte: Com informações da PMT

Próxima notícia

Dê sua opinião: