SAUDE

Notificações de dengue no Piauí cresceram 332,7% em relação ao ano passado

80% dos focos do mosquito transmissor estão nas residências


Dengue

Dengue Foto: Divulgação

Os casos de dengue, zika e chikungunya causam preocupação nas autoridades de saúde do Piauí. O número de notificações de dengue no estado, em 2019, foi de 7.918 casos. Os casos suspeitos de chikungunya foram 894 e de zika 58. 

Agora em 2020, e com a chegada do período chuvoso, os cuidados de prevenção a proliferação do mosquito transmissor devem ser redobrados por toda população afim de evitar que o estado entre em estado de epidemia de dengue, zika e chikungunya.  

O supervisor de Entomologia da Secretaria de Saúde do Piauí, Ocimar de Alencar, revela que 80% dos focos do mosquito transmissor dessas três doenças estão nas residências. Por isso, ele conta que é preciso que cada uma faça a sua parte, eliminando a água parada para que o mosquito não se prolifere.

“A gente tem que ter consciência de que é algo que se faz todos os dias; que é de responsabilidade de toda a sociedade. Cada um também tem que ter o compromisso de manter o seu ambiente domiciliar limpo e sem as condições para o mosquito se reproduzir”.

A professora Eline Rodrigues da Silva, de 35 anos, moradora de Joaquim Pires, teve dengue e chikungunya. Ela relata que chegou a pensar que iria morrer, durante as fases mais agudas das doenças.  

“Eu sentia muita dor no corpo, nas articulações, que nem sequer eu conseguia caminhar. Sentia muita febre. Na época, eu emagreci, perdi peso. Por conta da dengue, alterou a minha visão, elevou o grau dos meus óculos e foi um período muito ruim, que eu achava que realmente ia morrer”.

A população deve ficar atenta e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito. O ideal é manter bem tampado os tonéis, caixas e barris de água; lavar semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água; manter caixas-d’água bem fechadas; não deixar água acumulada sobre a laje; encher pratinhos de vasos com areia até a borda ou lavá-los uma vez por semana; trocar a água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana.

E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes.

Fonte: Agencia Rádio mais

Próxima notícia

Dê sua opinião: