ENERGIA ELÉTRICA

Piauienses denunciam abusos nos serviços prestados pela Equatorial

Relatos foram colhidos após notícia de que o Piauí pode aprovar PL que proíbe corte de energia e água com até sessenta dias de atraso no pagamento


Equipe de manutenção da Equatorial

Equipe de manutenção da Equatorial Foto: Reprodução

No último 19 de dezembro, a redação do Piauihoje.com publicou notícia de que o Piauí pode aprovar projeto lei que proíbe corte de energia e água com 60 dias de atraso. Desde então, a matéria divulgada no Facebook do portal vem recebendo uma enxurrada de comentários denunciando os serviços da Equatorial.

Diante disso, a reportagem selecionou os principais comentários dando voz às reclamações de quem faz uso diário do serviço de energia elétrica prestado pela Companhia Energética no Piauí. A Eletrobras foi comprada pela Equatorial em 2018 durante leilão de privatização, ou seja, há pouco mais de um ano e as reclamações são alarmantes.

Jusciele Leal conta que a energia de sua residência chegou a ser cortada com poucos dias de atraso no pagamento e sem ter sido notificada pela empresa.

“Eu estava somente com uma conta vencida, poucos dias de atraso quando bateram na porta para cortarem, nem sequer aviso recebi”, disse.

Na sequência, Luciana Morais Santos responde a Jusciele.

“Jusciele Leal aconteceu comigo, eles falaram que após o vencimento só 15dias,depois dos quinze eles já são autorizado a cortar,isso é falta de respeito com o consumidor”.

Walter Coelho também interage no comentário de Jusciele.

“Jusciele Leal eles ainda bateram na sua porta, em muitos casos o consumidor é surpreendido é com o corte mesmo, sem nem bater na porta”.

Já o perfil de um homem identificado apenas como Filho Kdd revela que com um talão em atraso no valor de 17 reais, o serviço também foi suspenso em sua casa.

“Eu estavam com uma conta de 17,00 reais e assim mesmo foi cortada com uma senhora de 72 anos de idade e pássaro mais de 24 horas sem religar”.

O caso relatado por Possiano Coelho é emblemático. O homem conta que a energia de sua casa foi desligada pela Equatorial mesmo com o talão pago em dias.

“Eu paguei todas em dias mas no mês de novembro veio uma equipe pra cortar dizendo que a do mês de setembro n tá paga ai minha esposa pegou o comprovante pago e apresentou a eles ai eles foram em bora Mas agora no dia 17 de dezembro como n tinha ninguém em casa vinherao e cortaram sendo q paguei antes do vencimento”.

A publicação no Facebook do portal recebeu mais de mil curtidas, 127 comentários e 330 compartilhamentos, interações em sua totalidade com teor negativo. Embora o projeto de lei estenda-se à empresas de abastecimento de água como Águas de Teresina, as reclamações e denúncias citam em maior parte apenas a Equatorial.

Idenilde Lopes reclama do valor cobrado para religação do fornecimento de água.

"Águas de Teresina continua cobrando taxa pra religar, um absurdo, 26 reais", fala.


EQUATORIAL

O Piauihoje.com está aberto a quaisquer esclarecimentos por parte da Companhia Energética.

Próxima notícia

Dê sua opinião: