OBRA

Ruas do Centro vão receber obras de acessibilidade

De acordo com o arquiteto e urbanista, Rômulo Marques, inicialmente serão feitas intervenções nas calçadas


Acessibilidade

Acessibilidade Foto: Ascom

O Superintende de Desenvolvimento Urbano Centro Norte, Carlos Daniel, assinou Ordem de Serviço para a realização de obras de acessibilidade nas ruas do Centro da capital, que devem ser iniciadas no próximo mês de dezembro com prazo de conclusão de 12 meses. O total investido será de R$ 2.287.970.77.

Passarão por requalificação as vias públicas que estão localizadas no quadrante composto pelas ruas Álvaro Mendes, Paissandu, Barroso e a Avenida Maranhão. O principal objetivo do projeto é transformar a área em um espaço com total acessibilidade, onde o pedestre seja o protagonista.

De acordo com o arquiteto e urbanista, Rômulo Marques, inicialmente serão feitas intervenções nas calçadas, que ficarão mais largas e com um revestimento especial. “As calçadas passarão por uma requalificação ganhando piso tátil,que vão garantir acessibilidade para as pessoas com deficiência visual, por exemplo”, explica.

Rômulo enfatiza ainda que a área também vai ganhar mobiliário urbano, bancos e lixeiras. “O projeto contempla especialmente os pedestres e mostra a preocupação da criação de espaços confortáveis para as pessoas que costumam ir ao centro à pé”, disse.

Nas ruas Paissandu e Senador Teodoro Pacheco serão implantadas ciclofaixas, entretanto serão preservados os estacionamentos nas vias. “Criaremos um espaço para a circulação dos ciclistas, assim estamos beneficiando mais um modal além dos outros que já são contemplados na área central da cidade, mas é preciso deixar claro que os estacionamentos em um lado da via serão preservados”, complementa.

A Rua Álvaro Mendes terá uma pavimentação especial para facilitar o fluxo dos pedestres. “Nos cruzamentos ao longo da rua teremos travessias elevadas, semelhantes às que já existem nas Ruas Álvaro Mendes e Simplício Mendes, para proporcionar mais segurança para travessia dos pedestres”, finalizou.

Fonte: Ascom PMT

Próxima notícia

Dê sua opinião: