PANEGÍRICO

Jesualdo Cavalcanti homenageado pela Academia Piauiense de Letras

O panegírico foi bastante prestigiado na manhã deste sábado no Teatro da Alepi


Mesa de honra nao Cine Teatro da Assembleia Legislativa

Mesa de honra nao Cine Teatro da Assembleia Legislativa Foto: APL

O acadêmico Jesualdo Cavalcanti Barros, falecido em 22 de fevereiro de 2019, aos 79 anos, foi homenageado na manhã deste sábado (3), no Cineteatro da Assembleia Legislativa do Piauí, pela Academia Piauiense de Letras (APL). A APL fez o lançamento do livro "Tenho Dito, Artigos, Discursos e Ideias", de autoria, do ex-deputado e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado  no Cineteatro da Assembleia Legislativa do Piauí.

O livro é um apanhado da produção de Jesualdo, que fez história ao discursar temas atuais e relevantes para a sociedade em âmbito geral. Essa obra integra a coleção Centenário, que traz para os piauienses obras que reúnem informações, histórias, fatos, relatos e imagens que retratem a história da Academia.

O presidente da Academia Piauiense de Letras, Nelson Nery, com familiares de Jesualdo Cavalcanti (Foto: Divulgação/APL)

O panegírico - homenagem, discurso público, exaltação feita publicamente em louvor de alguém - contou com a presença de familiares e amigos. Entre os presentes,  Maria do Socorro Rocha Cavalcanti, Juliana Rocha Cavalcanti Barros, Marina Rocha Cavalcanti Barros, conselheiro Kenedy Barros, presidente da OAB, Celso Barros Neto; deputado federal Átila Lira, desembargador  Edvaldo Moura; superintendente do Detran-PI, Arão Lobão, e os ex-governadores do Piauí, Wilson Martins e Hugo Napoleão.


Nelson Nery (presidente da APL), Hugo e Leda Napoleão e Zózimo Tavares (Foto: Divulgação/APL) 

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Kennedy Barros, iniciou os discursos em homenagem a Jesualdo Cavalcanti, enaltecendo o caráter conciliador do ex-parlamentar. "Ele antecipava que a solução para o Brasil não passava por este ou aquele presidente, mas por políticas públicas... Jesualdo trabalhou pela transparência e norteou como devem funcionar os tribunais e a frente do TCE, Jesualdo já apostava no controle social, tornando o Tribunal de Contas um dos órgãos mais respeitados".

O ex-governador e acadêmico da APL, Hugo Napoleão,  lembrou a trajetória política de Jesualdo Cavalcanti. "Ele promoveu a sede da Academia Piauiense de Letras, também trouxe a obra de Petrônio Portella para o memorial da Assembleia; e foi indiscutivelmente o responsável por minha entrada na APL".

Conselheiro Kennedy Barros discursa na sessão em homenagem a Jesualdo Cavalcanti (Foto: Divulgação/APL)

Fonte: APL

Próxima notícia

Dê sua opinião: