EVENTO

Governador prestigia Ópera Serra da Capivara

Para Haroldo Sousa, 60 anos, que é natural de São Raimundo Nonato, mas que reside em São Paulo, o espetáculo foi comovente


Wellington Dias e demais gestores durante a Ópera da Serra da Capirava

Wellington Dias e demais gestores durante a Ópera da Serra da Capirava Foto: Wellington Dias e demais gestores durante a Ópera da Serra da Capirava

O governador Wellington Dias prestigiou o encerramento do Festival Ópera na Serra, neste sábado (27), em São Raimundo Nonato. O evento, que teve início na segunda-feira (22), envolveu várias expressões artísticas, como música, dança, teatro, circo, cinema, luz e projeção tecnológica e digital em videomapping, e aconteceu no palco do monumento arqueológico “Pedra Furada”, no interior do Parque Nacional da Serra da Capivara, entre os municípios de São Raimundo Nonato e Coronel José Dias, no sertão do Piauí.  

O III Ato Carcará apresentou as referências do povo nordestino, as tradições populares, com suas crenças, lendas, contos, e “causos”. No palco, mais de 100 artistas ajudaram a tecer a existência no sertão de forma espetacular e emocionante. O público vibrou e se emocionou a cada nova cena.

Para Haroldo Sousa, 60 anos, que é natural de São Raimundo Nonato, mas que reside em São Paulo, o espetáculo foi comovente. “Estar diante do belo nos comove. Quando eu saí daqui não tinha nada disso, mas já tinha esse povo que foi representado. Foi uma perfeição da organização e só tenho a parabenizar. Esse espetáculo precisa ganhar o mundo.  Ele não tem público especifico por que ele toca na alma das pessoas, a beleza toca”, comentou.

O governador Wellington Dias também parabenizou todos os envolvidos no projeto. “O Ato Carcará foi um encenação de artistas que passam o ano trabalhando e fizeram com maestria o espetáculo. O festival só foi possível graças à integração com o município, com todos que fazem o Parque Nacional, e comunidade. Tivemos aqui a presença de um espetáculo de muita qualidade e a minha proposta lançada aos organizadores é de levar esse espetáculo inicialmente ao  Teatro 4 de Setembro, mas também ganhar o o Brasil e o mundo”, disse o chefe do executivo estadual.

Wellington também destacou que almeja que espetáculos como esse e outras expressões da cultura piauiense sejam periodicamente realizados para os visitantes de São Raimundo Nonato. Ele está trabalhando junto ao setor privado para garantir voos regulares para a região. “Muita gente pergunta por que não temos voos regulares. Mas precisamos também chamar a iniciativa privada para organizar o município com a quantidade de vagas em hotéis e todo o receptivo para os turistas. Temos muita coisa para trabalhar. O meu sonho é poder ter sempre o palco da Serra da Capivara com espetáculos . O Governo do Estado segue apoiando a cultura e os artistas, tanto que tivemos nesse período a abertura e reforma de 14 teatros em todo o estado e em breve vamos inaugurar um Centro de Convenções, aqui em São Raimundo Nonato”, enfatizou o governador.

Em 2019, o evento fez parte das homenagens em comemoração às quatro décadas de fundação do Parque Nacional, que é certificado pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade e uma das unidades de conservação mais bem administradas do Brasil.

A prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro, destacou o apoio do Governo do Estado, do Secretário de Cultura Fábio Novo, de deputados que colocaram emendas parlamentares e dos patrocinadores. “Esse ano não tivemos o apoio do Governo Federal, mas isso não impediu que a Opera da Serra acontecesse. Foi lindo. Isso é Brasil. É Nordeste. É São Raimundo Nonato. E nós já estaremos nos preparando e já na expectativa para fazer em 2020 um espetáculo ainda melhor. E já lançamos aqui o desafio de no próximo ano homenagear os 50 anos que Niéde Guidon colocou os pés em São Raimundo Nonato”, revelou a gestora.

Logo após o Ato Carcará, a cantora paulista Mariana Aydar animou o público com seu repertório que traz a cultura nordestina em sua essência.



Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: