SANFONAS

Procissão das Sanfonas homenageia Luiz Gonzaga, Raul Seixas e Jackson do Pandeiro

Com o tema "Viva o Sertão o Alternativo", este ano, a Procissão recorda 30 anos das mortes de Luiz Gonzaga e de Raul Seixas


Evento

Evento Foto: Ascom

Teresina recebe nesta sexta-feira (2) mais uma edição da Procissão das Sanfonas, evento que leva a música de Luiz Gonzaga pelas ruas do Centro da cidade há 11 anos, no mês de agosto, quando se relembra o dia da morte do Rei do Baião.

Com o tema "Viva o Sertão o Alternativo", este ano, a Procissão recorda 30 anos das mortes de Luiz Gonzaga e de Raul Seixas, e homenageia o centenário de Jackson do Pandeiro. A concentração dos sanfoneiros será realizada a partir das 15h, na Igreja Catedral de Nossa Senhora das Dores, onde as sanfonas serão abençoadas. O trajeto do cortejo passará pelo calçadão da Rua Simplício Mendes e seguirá até o Museu do Piauí, local de encerramento do evento.

"Agosto de 1989 levou embora o nosso Rei do Baião. Levou também o Rei do Rock Brasileiro: Raul Seixas. Mas agosto de 1989 nos trouxe o Rei do Ritmo: Jackson do Pandeiro. São esses reis que iremos homenagear este ano. Reis que mostraram ao mundo a beleza do nosso sertão alternativo", conta o professor Wilson Seraine, idealizador do evento e estudioso da obra e vida de Luiz Gonzaga.

A Procissão das Sanfonas sempre atrai grande público e já integra o calendário de atividades culturais de Teresina. Realizada pela Colônia Gonzaguiana do Piauí (grupo de fãs do Rei do Baião, músicos e pesquisadores), a manifestação cultural mobiliza artistas de todo o Estado e conta com bonecos gigantes de Luiz Gonzaga, Padre Cícero, Lampião e Maria Bonita.

Durante o evento, gonzaguianos que representam a diversidade do sertão alternativo e que colaboraram para a realização da Procissão, serão homenageados com troféus criados pelo artista piauiense Álvaro Roberto Carneiro, em parceria com o pirógrafo José Francisco Lima.

Wilson Seraine ressalta que a décima primeira edição trouxe novidades como o lançamento da coleção de camisas "Viva o Sertão Alternativo", produzida por artistas piauienses, e de um jingle escrito pelo músico local Roraima, especialmente, para a ocasião. "A música valoriza o legado dos homenageados. Nosso evento é pioneiro no Brasil. Temos que manter vivas as memórias desses artistas que tanto contribuíram para a cena cultural nordestina e valorizarmos essa manifestação cultural que é tão peculiar", acrescenta.

Exposição "30 anos sem Raul Seixas"

Na programação, destaca-se também a Exposição "30 anos sem Raul Seixas". Organizada pela Colônia Gonzaguiana do Piauí, em parceria com o Fã Club Raul Rock Piauí, a mostra está instalada no Museu do Piauí e objetiva homenagear esse nordestino, por meio do acervo do pedagogo e fundador do primeiro Fã Club do Raul Seixas de Teresina, Bruno Lustosa. Há mais de 10 anos, ele reúne long-plays (LPS), fitas cassetes, compactos, livros, revistas, quadros, posters e outros itens que retratam a vida e obra do Maluco Beleza. 

A exposição está aberta para visitação até a primeira quinzena do mês de agosto, das 8h às 17h, de terça-feira a sexta-feira, e das 8h às 12h, aos sábados e domingos.

--

Fonte: Colônia Gonzaguiana

Próxima notícia

Dê sua opinião: