EVENTO

Reunião define estratégias de trânsito e segurança durante o Corso

O coronel Jaime Oliveira, gerente das Operações de Trânsito da Strans, explica que nesta edição serão mantidas algumas das estratégias


Reunião

Reunião Foto: Ascom

No próximo dia 15 acontece o Corso do Zé Pereira de Teresina, o maior desfile de carros enfeitados do mundo, segundo o Guinnes Book. Com uma expectativa de mais de 300 mil foliões na Avenida Raul Lopes, diversos órgãos estarão envolvidos para garantir que o evento seja só alegria. Nesta segunda, 03, uma reunião entre representantes da Fundação Monsenhor Chaves e da Superintendência Municipal de Trânsito tratou da circulação de veículos no dia da festa.

Promovido pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Monsenhor Chaves, o evento foi consagrado como o maior do planeta em 2012, registrando a marca de 343 veículos decorados no desfile. Além dos carros enfeitados, o evento conta com milhares de pessoas fantasiadas, bandas espalhadas pelo percurso, bem como muita alegria e irreverência resgatando a tradição dos antigos carnavais.

O coronel Jaime Oliveira, gerente das Operações de Trânsito da Strans, explica que nesta edição serão mantidas algumas das estratégias das edições anteriores, mas algumas medidas estão sendo tomadas para que os moradores do condomínio na Raul Lopes possam circular. “Cada ano que vem passando, as instituições do poder público, Polícia Militar, Civil a FMC e a Strans vão tirando proveito das edições anteriores e corrigindo algumas falhas e melhorando o trabalho de cada instituição. No caso da Strans e da FMC, temos recebido anualmente pedidos do pessoal do Vila Mediterrâneo, são 356 e mais de 1500 pessoas e elas ficam ilhadas sem poder acessar seu condomínio. Para isso, antes do condomínio, vamos deixar faixas livres para o acesso dos moradores, que receberão identificação nos carros”, destaca.

Outro ponto debatido foi a presença de paredões de som, que será vetada e com ação da polícia para restringir o uso. “Novidade é que esse ano a FMC aumentou os palcos e teremos seis. Por isso, neste ano, o paredão está definitivamente descartado e serão levados pro depósito da polícia”, frisa o coronel.

Para o superintendente da FMC, Abiel Bonfim, o sucesso das edições anteriores aliado a novas estratégias irá garantir a tranquilidade da festa. “O corso é a nossa maior festa popular e,nesse percurso da Raul Lopes, temos uma estimativa de umas 300 mil pessoas. É uma festa da cidade que o teresinense incorporou. Já fizemos visitas e reuniões com todos os órgãos de segurança, corpo de bombeiros, delegado geral da polícia civil e é sempre um aprimoramento de um ano para o outro em cima do resultado que tivemos no ano anterior. No ano passado foi um corso bem sucedido com relação a segurança. Essa visita técnica é para fazer um ajuste fino com relação a segurança, pontuando alguma coisa que pode ser melhorada com relação ao ano passado”, destaca Abiel, reforçando que nesta edição será aprimorada a segurança com barreiras de contenção, elevados, e revistas durante o percurso.

Fonte: Ascom PMT

Próxima notícia

Dê sua opinião: