PREJUIZO

Empresários da construção civil têm prejuízos com atrasos da Equatorial Piauí

Setor da construção critica a qualidade dos serviços da concessionária de energia no Piauí


Reunião no sinduscon

Reunião no sinduscon Foto: Ascom

Os construtores da indústria da construção estão insatisfeitos com a burocracia e atrasos de ações por parte da Equatorial Piauí. A morosidade que rege as ligações de energia nos empreendimentos imobiliários, a demora na prestação do serviço, além do desencontro entre normas e agentes da própria companhia energética são queixas de grande parte dos empresários.

O presidente Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon/PI), Francisco Reinaldo, afirma que há insatisfação geral dos clientes das construtoras que não conseguem entender quando veem as obras prontas e não podem receber suas moradias. “O grande problema é por conta da demora na ligação da energia elétrica. Estamos tentando criar esse relacionamento com a companhia na tentativa de melhorar o atendimento ao setor da construção civil, que atualmente anda bastante travado”, explicou.

De acordo com a Resolução Normativa ANEEL nº 414, as concessionárias são obrigadas a fazer a ligação da energia elétrica nos imóveis novos em até dois dias úteis nas áreas urbanas. Entretanto, Francisco Reinaldo enfatiza que o prazo não está sendo cumprido

“A Equatorial não tem cumprido os prazos mínimos para que isso ocorra. Já estivemos diversas vezes com a gerência da concessionária, mas não obtivemos respostas nem prazos concretos. Um atraso”, finalizou o presidente do Sinduscon/PI, Francisco Reinaldo.

OUTRO LADO

A Equatorial Piauí esclarece que, desde que assumiu a gestão da concessionária no Estado do Piauí, tem buscado dinamizar o atendimento às solicitações das empresas de construção civil e dos grandes clientes, redesenhando e instrumentalizando seus processos e, com isso, estabelecendo um canal de atendimento mais profissional, direto e produtivo com o SINDUSCON e seus associados.

Dentre as principais ações, destacam-se o entendimento para a regularização de loteamentos imobiliários, a estruturação e descentralização do atendimento a grandes clientes, além da implantação de uma Central de Atendimento exclusiva para este público. A Empresa ressalta que os tempos médios associados ao processo de ligação nova estão sendo reduzidos de forma significativa e que, na maioria dos casos em que os atrasos são verificados, as causas estão associadas muito mais à qualidade dos projetos apresentados e falhas na execução por parte de alguns empreendedores, que a procedimentos ou postura da Distribuidora. Nesse sentido, ações de cunho orientativo também estão sendo planejadas para realização no curto prazo.

Fonte: Iconenoticia

Próxima notícia

Dê sua opinião: