DOCUMENTO

Ipea apresenta relatório final do Fórum Acadêmico do BRICS 2019

Documento foi enviado aos sherpas – representantes dos governos de cada país do bloco – e deverá ser debatido na Cúpula do BRICS, que acontece na próxima semana (13/11) em Brasília


Brics

Brics Foto: Divulgação

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou, nesta terça-feira (5), o relatório conclusivo do Fórum Acadêmico do BRICS 2019. O documento destaca os principais temas da agenda de desenvolvimento e cooperação internacional discutidos pelas delegações de Rússia, Índia, China, África do Sul e Brasil, em seminário realizado no mês de setembro.  As recomendações apresentadas no relatório deverão ser debatidas pelos chefes de estado que desembarcam em Brasília na próxima semana para o encontro de Cúpula do BRICS, que acontece entre os dias 13 e 14 no Palácio do Itamaraty.

O relatório final destaca a necessidade de aprofundar as negociações para criação de linhas de financiamento para o desenvolvimento e cooperação em ciência, tecnologia e inovação, além da importância da ampliação dos acordos comerciais entre os países do bloco. O documento também destaca o papel estratégico do New Development Bank, conhecido como Banco de Desenvolvimento do BRICS - o tema deverá ser discutido durante o encontro de Cúpula em Brasília, especialmente a criação da sede de representação da instituição no Brasil.

De acordo com o diretor Estudos e Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte) do Ipea, Ivan Oliveira, o documento foi elaborado em conjunto pelas delegações dos cinco países membros do bloco. “O relatório é um documento de grande importância para as discussões e negociações que serão colocadas em curso pelos chefes de Estado durante a reunião de cúpula. Elaboramos o texto atendendo as prioridades apresentadas por cada país”, explica.

O encontro anual de cúpula do BRICS acontece desde 2006, sempre no país que ocupa a presidência rotativa do Grupo, precedido do Fórum Acadêmico do BRICS. É a terceira vez que o Brasil sedia a cúpula. O próximo país a ocupar o posto será a Rússia, que já anunciou o cronograma de atividades para o evento do próximo ano.

Acesse a íntegra do relatório (em inglês)

Acesse as apresentações realizadas no Fórum Acadêmico dos BRICS 2019

Fonte: Ascom IPEA

Próxima notícia

Dê sua opinião: