SAÚDE

Mais de 60% dos casos de cegueira no Brasil poderiam ser evitados, alerta OMS

De acordo com o Ministério da Saúde, a principal causa de cegueira na população brasileira é a catarata, uma doença que tem cura


Dr. Daniel Silveira

Dr. Daniel Silveira Foto: leal Comunicação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que no Brasil 60% dos casos de cegueira poderiam ser evitados se recebessem o tratamento adequado. Nesta quarta-feira (10), Dia Mundial da Saúde Ocular, os oftalmologistas alertam a importância do cuidado e proteção dos olhos, principalmente em relação aos números de cegueira a partir desses casos que poderiam ser evitados.

De acordo com o Ministério da Saúde, a principal causa de cegueira na população brasileira é a catarata, uma doença que tem cura. Os dados apontam que a doença atinge 28,7% dos brasileiros com mais de 60 anos e 47,5% dos que têm mais de 75 anos.

Daniel Silveira, especialista em córnea e catarata, ressalta que é salutar ir ao oftalmologista regularmente. "É comum pacientes irem ao consultório para um exame e nesse processo serem detectados outras doenças, isto porque as pessoas só costumam ir ao médico quando sentem alguma dor. O indicado é que a consulta seja feita frequentemente", disse.

O médico aponta ainda que crianças, adolescentes e adultos devem ter cuidados com a saúde ocular. "Além da consulta, outra medida que pode ser adotada, por crianças e adultos é o uso de óculos escuros durante o dia, para evitar que a radiação solar afete os olhos diretamente", aconselha Daniel Silveira.

Outros cuidados médicos indicados para a proteção dos olhos que podem ser adotados cotidianamente é lavar os cílios e pálpebras com água corrente; evita coçar os olhos, principalmente sem lavar as mãos antes; usar colírio sempre que possível para manter a lubrificação ocular, além de não dormir com lentes de contato, evitar compartilhar objetos pessoais e para quem usa maquiagem, é essencial a remoção completa. O recomendável é procurar um especialista ao apresentar os sintomas ou desconforto na visão.

Fonte: Leal Comunicação

Próxima notícia

Dê sua opinião: