LEUCEMIA

Campanha nas redes sociais busca doador de medula óssea para estudante de Odontologia

A jovem está hospitalizada em um hospital de Teresina após ser diagnosticada com leucemia


Ana Beatriz de Oliveira Ferreira

Ana Beatriz de Oliveira Ferreira Foto: Arquivo pessoal/Redes sociais

Amigos e familiares da universitária Ana Beatriz de Oliveira Ferreira, diagnosticada recentemente com Leucemia Mieloide Aguda, estão realizando uma campanha nas redes sociais em busca de um doador de medula óssea para a jovem. Ana Beatriz cursa o 8º período do curso de Odontologia na faculdade Univonafapi e natural de Campo Maior, a 86 km de Teresina.

A estudante está hospitalizada em um hospital particular no Centro da capital, para tratamento da doença. A campanha está sendo bastante compartilhada nas redes sociais e os interessados em ser um doador de medula óssea deve se cadastrar no Registro Nacional de Doadores de Medula (REDOME). 

O procedimento para fazer parte do banco de doadores é simples! Basta ligar para Hemopi e agendar a coleta de uma pequena amostra de sangue. Posteriormente o sangue do voluntário vai para o registro das informações genéticas e pessoais no sistema e os dados do doador ficam armazenados no sistema do Redome. Caso seja identificado um doador compatível com algum paciente, o próprio sistema entra em contato com o voluntário para decidir se vai proceder com a doação de medula. O número de telefone do Hempi é (86) 3221-8320.

Quem pode doar medula óssea?

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário:

  • - Ter entre 18 e 55 anos de idade
  • - Estar em bom estado de saúde
  • - Não ter doença infecciosa transmissível pelo sangue (como infecção pelo HIV ou hepatite)
  • – Não apresentar história de doença neoplásica (câncer), hematológica ou autoimune (como
  • lúpus eritematoso sistêmico e artrite reumatoide).

Fonte: Redes Sociais

Próxima notícia

Dê sua opinião: