SOLIDARIEDADE

Cortador de cana perde a voz após câncer e sonha em voltar a falar; veja como ajudar

Francisco mora em Barro Duro e precisa de uma laringe eletrônica, mas a família não tem condições financeiras para comprar o equipamento


Francisco precisa do equipamento para voltar a falar

Francisco precisa do equipamento para voltar a falar Foto: Montagem Piauí Hoje

O cortador de cana Francisco Alves da Silva, mais conhecido como Baxim, de 61 anos, foi diagnosticado com câncer na garganta e passou por um tratamento rigoroso neste ano. Francisco mora com a esposa e dois netos de 13 e 10 anos de idade em uma casa humilde na comunidade Vila Nova, no município de Barro Duro, a 99 km de Teresina.  Francisco perdeu a voz em decorrência do câncer e sua família pede ajuda financeira para comprar um aparelho conhecido como laringe eletrônica para que o trabalhador rural realize o sonho de voltar a falar.

Antes de ser diagnosticado com a doença, Francisco trabalhava pesado na roça, onde cortava cana, cavava poço, apanhava café e fazia outras atividades do campo. Aline Morais de Jesus é vizinha de Francisco e conta que ele não consegue falar, mas ele acredita que as pessoas estão entendendo o que ele está tentando dizer.

 "A gente tem que dizer que entendeu o que ele está falando, porque ele fica nervoso, se zanga. Ele precisa muito desse aparelho e a família não tem condições financeiras. Esse aparelho vai ajudar ele falar e só custa R$ 3 mil, mas a família não tem condições de comprar", explica Aline Morais.

A família pede ajuda para custear o aparelho de laringe eletrônica, que funciona como um gerador de voz. Atualmente, Francisco não trabalha e vive da aposentaria, mas o dinheiro só dá para manter a alimentação da família e pagar as contas de água e de luz. 

Para ajudar Francisco, a família pede a doação de qualquer valor para a conta da esposa dele, a Antônia Natividade Silva. A conta é do banco Caixa Econômica - Agência 3837 - Conta 0019509-6 - Operação 013. Para maiores informações, o número para contato é (86) 9 9824-0888 (Falar com Dizoma, irmã de Francisco.

 

Fonte: Leitores/Piauí Hoje

Próxima notícia

Dê sua opinião: