DEFUNTO ERRADO

Família de mulher que morreu na UPA de Timon recebe corpo de homem para velório

Segundo a funerária, o mal entendido foi provocado pelos funcionários da UPA


UJnidade de Pronto Atendimento de Timon (MA)

UJnidade de Pronto Atendimento de Timon (MA) Foto: Ascom/PMT

Um velório com o defunto errado viralizou nas redes sociais nesta terça-feira (9). O episódio bizarro aconteceu no município de Timon (MA) e provocou muita revolta da família de uma mulher, identificada como Eva. A paciente veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Timon.

A família comprou o caixão na Funerária Pax União e providenciou o traslado do corpo num rabecão da funerária até a residência onde aconteceria o velório.  Em meio à comoção dos familiares pela perda, uma surpresa desagradável causou ainda mais indignação. No caixão havia o corpo de um homem. A funerária recolheu o corpo errado do velório sob protesto dos presentes

Em nota, a direção da unidade de saúde negou que o erro tenha sido da UPA. Informou que é de responsabilidade da funerária realizar a retirada dos corpos após o óbito, obedecendo todos os critérios previamente estabelecidos, mediante a documentação fornecida pela UPA.

"O erro ocorrido ontem (8) e divulgado pelas redes sociais, que mostra dois corpos sendo entregues aos familiares de forma equivocada, não tem nenhuma relação com a unidade, visto que é de responsabilidade da Funerária realizar a retirada dos óbitos, obedecendo todos os critérios previamente estabelecidos, mediante a documentação fornecida pela UPA e acompanhar, conferir e resguardar a integridade e segurança", diz a nota da UPA.

“Lamentamos o ocorrido, ao mesmo tempo em que informamos que a direção da funerária foi acionada para adotar as devidas providências. A UPA reforça o comprometimento com a população na prestação dos serviços de saúde", conclui a nota.

A Pax União, informou que retirou da UPA o corpo que foi disponibilizado pela unidade. "Toda funerária quando vai retirar um corpo vai com a declaração de óbito e lá eles fazem a entrega do corpo. Quando vai a família, eles fazem o reconhecimento. Quando a família não vai, eles colocam à disposição e a gente faz o recolhimento. Simplesmente isso. E lá tinham duas pessoas mortas nesse dia", explicou o diretor comercial da funerária, senhor João Tadeu.

A nota de esclarecimento da direção da UPA de Timon (MA)

Fonte: UPA-Timon (MA)

Próxima notícia

Dê sua opinião: