ALERTA

Férias escolares requerem cuidados redobrados com as crianças

Os principais casos de acidentes são por queimadura e quedas. Quanto a casos mais graves que levam a óbito, os que se destacam são por afogamento e sufocação


Colônia de Férias

Colônia de Férias Foto: Divulgação

As férias escolares é o período mais esperado pela criançada. Os pequenos aguardam ansiosos para gastar toda energia em brincadeiras e diversão. Já os pais devem redobrar a atenção e evitar que os filhos sofram algum tipo de acidente como quedas, queimaduras, fraturas, ingestão de materiais toxicológicos, entre outros.

Em acidentes como esses, a região mais atingida nas crianças é o membro superior, cerca de 26% dos casos, sendo a fratura mais comum no antebraço, principalmente o punho. Já no membro inferior a perna é a parte mais atingida. Os dados são da Sociedade Brasileira de Ortopedia Pediátrica (SBOP).

Se a criançada for ficar em casa, é necessário ter atenção quanto as tomadas, fios elétricos, medicamentos e produtos químicos; quando em contato a esses objetos e o seu uso incorreto, queimaduras e intoxicação podem ser provocadas, respectivamente. É muito importante que os pais orientem seus filhos sobre os riscos de acidentes e mantenham certos produtos guardados em locais de difícil acesso.

"No período de férias, pelo fato das crianças passarem mais tempo em casa, os cuidados devem ser redobrados principalmente em relação a acidentes domésticos. É muito importante a vigilância constante, principalmente com líquidos quentes, colocando os cabos de panelas para dentro, proteção das tomadas, além de águas por risco de afogamento e acidentes de trânsito com o uso de cadeirinha" ressalta o pediatra José Maurício Raulino, da DMI.

Outras famílias costumam viajar no período de férias. Algumas levam as crianças para praias, outras para clubes aquáticos e parque de diversões, mas a atenção é sempre a mesma. O Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que na praia, por exemplo, é importante que as crianças estejam sempre acompanhadas; tomar cuidado com o sol e ressalta a importância de se manter as unhas curtas e higienizadas, evitando infecções mediante a coceiras em regiões de eventuais picadas de insetos. 

"Os principais casos são acidentes por queimadura e quedas. Quanto a casos mais graves que levam a óbito, os que se destacam são por afogamento e sufocação. Então, é recomendável aos pais ficarem atentos e procurar manter o ambiente o mais seguro possível", relata José Maurício.

Próxima notícia

Dê sua opinião: