SONHO

Filho de agricultora do interior do Piauí vai cursar Medicina em universidade federal

Marco Maciel foi aprovado para Medicina na Universidade Federal do Cariri, sediada em Juazeiro do Norte, no estado do Ceará


Marco Maciel e sua mãe Maria Aparecida

Marco Maciel e sua mãe Maria Aparecida Foto: Cidadesnanet.com

Filho da agricultora rural Maria Aparecida, Marco Maciel, conseguiu realizar seu maior sonho aos 33 anos de idade, que é cursar Medicina. Ele e mãe moram na localidade Manaiba, na zona rural de Massapê do Piauí. Marco Maciel sempre estudou em escola pública e concluiu o ensino fundamental em uma escola na zona rural de Jaicós. Depois, ele teve que ir para São Paulo, onde tinha que trabalhar durante o dia e estudar à noite. Focado em realizar seu sonho, Marco Marciel voltou ao Piauí em 2018 para se dedicar somente aos estudos. 

"Sempre foi um sonho meu, mas não foi nada fácil. Morei 15 anos em São Paulo e sempre trabalhei durante o dia e estudava a noite. Meu ensino médio fiz em São Paulo, lá eu saia do serviço e ia para o cursinho, fiz curso durante muito tempo, mas não consegui resultado", disse Marco Marciel.

Em 2018 ele conversou com sua mãe e disse que queria sair do emprego para fazer um cursinho em tempo integral. "Eu trabalhava no banco e queria sair para estudar e ela [mãe] disse que estava tudo bem, porque há muito tempo já vinha tentando e não vinha tendo resultado nas tentativas de aprovação".

Marco conversou com a sua coordenadora em São Paulo e disse que sairia do emprego porque precisava estudar e que estava decidido. "Eu estava com medo, mas precisava focar nos estudos e prometi que não iria decepcionar minha família. Foi uma decisão difícil, porque estava saindo do trabalho, que não era um trabalho qualquer, pois são poucas pessoas que saem daqui para São Paulo e conseguem trabalho em um banco. Sai do trabalho em agosto de 2018, tive pouco tempo para estudar para o Enem e assim não tive êxito no Enem de 2018, mas no ano seguinte consegui" disse.

Marco Maciel foi aprovado para Medicina na Universidade Federal do Cariri, sediada em Juazeiro do Norte, no estado do Ceará. "Tenho problema no meu olho e entrei através de cotas, era uma vaga para pessoa com deficiência e consegui ocupar, passando na primeira chamada. Já consegui fazer tudo que era preciso e hoje estou matriculado na federal" contou.

Para conseguir a aprovação, o estudante passava 12 horas estudando ao dia."Mudei minha rotina, saia de casa cedinho, ia para o cursinho, estudava o dia todo. Até o primeiro semestre eu chegava e ficava estudando matéria do dia anterior, já no segundo semestre mudei a estratégia, eu pegava provas antigas do Enem e respondia das 09 às 14. Eu parava para almoçar e retornava às 14:40 e ficava até 5 estudando. Depois parava, tomava um café e seguia para a aula às 18:45 e ficava em aula até às 22:40. Assim foi o meu ano, me abdiquei também das redes sociais, a única que tinha era o facebook, por causa de um grupo do cursinho que a gente tinha, deixava também o celular sempre no modo avião. Me abdiquei de tudo, pois sabia que tinha que me sacrificar" relatou.

A mãe de Marco, Maria Aparecida, disse que o filho lutou muito para chegar onde chegou. "Estou feliz pelo esforço que meu filho teve, ele sofreu e lutou muito para conseguir chegar onde queria e Deus abençoou meu filho e ele chegou. Não tem luta sem vitória. Ele sofreu, você não imagina a distância que ele saia da minha casa para ir para Várzea Queimada estudar. Em São Paulo ele trabalhava e estudava, ano passado estudava o dia todo, mas graças a Deus deu certo" disse.

Marco disse que vai iniciar uma nova fase de sua vida e que espera, no futuro, com sua profissão, ajudar muitas pessoas. "Amanhã vou mudar para o Ceará e a partir de agora é uma nova etapa na minha vida e se Deus quiser vai dar tudo certo. Vou morar pertinho da faculdade de medicina e daqui a 6 anos meu objetivo é que seja um médico. Espero poder ajudar muitas pessoas, principalmente as daqui da nossa região".

Fonte: Cidadesnanet.com

Próxima notícia

Dê sua opinião: