INOVAÇÃO

Iaspi moderniza sistema de autorizações para ressonâncias magnéticas

A partir do dia 26/08/2019, o beneficiário não precisará mais ir à sede do instituto solicitar autorização desses exames.


Sede do Iaspi

Sede do Iaspi Foto: CCOM

Com o objetivo de modernizar a regulação de procedimentos médicos, o Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Piauí (Iaspi) mudará a forma de regular nove modalidades de ressonâncias magnéticas. A partir do dia 26/08/2019, o beneficiário do Iaspi Saúde não precisará mais ir até a sede do instituto solicitar a autorização desses exames, pois esta será feita 100% on-line, por meio de um moderno sistema criado para esta finalidade e monitorado por um corpo clínico especializado nesse tipo de regulação.

Além da comodidade, este sistema também usará uma ferramenta de inteligência artificial capaz de reconhecer padrões de necessidade para a realização destes nove exames, o que irá acelerar ainda mais a sua autorização.

Para os médicos e prestadores parceiros, porém, nada irá mudar, eles continuarão solicitando estes exames normalmente no sistema já utilizado. Mas é importante reforçar que será ainda mais importante preencher as justificativas da solicitação de forma assertiva, visando agilizar cada vez mais a liberação do exame para o paciente. Ou seja, o preenchimento do motivo da solicitação precisa ser detalhado e o quadro deve justificar com exatidão a solicitação do exame.

Para as solicitações precisas e coerentes, a tendência é que essa autorização seja instantânea, porém o prazo para essa regulação será de dois dias úteis para casos onde o sistema precise da opinião de um médico auditor. E o beneficiário do Iaspi poderá consultar se o exame já está autorizado durante 24 horas, por meio do telefone (86) 3131-6133, assim como o prestador poderá também ter acesso a essa informação por meio do telefone (86) 3131-6120.

A direção do Iaspi acredita que a mudança irá beneficiar todo o processo de auditoria médica nestes casos, pois melhorará o contexto técnico dos pedidos, agilizará o processo de autorização e, principalmente, dará ao beneficiário a comodidade de não ter que ir até a sede do instituto pedir que esses exames sejam autorizados.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: