TRANSPORTE

Motoristas de ônibus podem deflagrar greve na próxima semana

A categoria lançou duas propostas para o Setut e quer o reajuste salarial


Greve geral

Greve geral Foto: Roberto Araújo

O sistema de transporte público de Teresina enfrenta um tempo ruim. De um ladoos estudantes protestam contra o aumento da passagem de ônibus. Do outro, os motoristas e cobradores ameaçam greve a partir da próxima semana. Os trabalhadores querem o reajuste salarial 2020.

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintetro) lançou duas propostas para o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut). A primeira proposta é o reajuste salarial de 4,48%, mudança da data base para maio, pagamento do INPC (Índice de Preço ao Consumidor) de janeiro a abril e manutenção da convenção coletiva anterior. Já a outra proposta é o reajuste linear de 5,5% e manutenção da convenção coletiva anterior.

O Sindicato convocou uma assembleia geral para esta quinta-feira (06), em dois turnos,na sede do Sindicato, no Centro de Teresina, onde a categoria vai decidir sobre a greve. A categoria também aguarda uma contraproposta do Setut para que seja avaliada. Caso as partes não entrarem em acordo, os motoristas e cobradores irão deflagrar greve na próxima semana.

Nessa quarta-feira (05), houve uma reunião entre motoristas e empresários mediada pela Superintendência Regional do Trabalho no Piauí a fim de evitar uma possível greve. O Setut sinalizou que é a favor do reajuste salarial de 4,48%, mas é contra o pagamento do INPC.

Próxima notícia

Dê sua opinião: