BEBIDA

Piauienses aprovam projeto da Ambev de produzir cerveja a partir do caju

Proposta envolve incentivos à agricultura familiar a partir da compra de produtos da região como o caju


Governo do Piauí vai apoiar estudo realizado pela Ambev para produção de cerveja

Governo do Piauí vai apoiar estudo realizado pela Ambev para produção de cerveja Foto: Reprodução

Entre curtidas, comentários e mais de 200 compartilhamentos no Facebook, a matéria publicada ontem (29) no Piauihoje.com com a informação de que a Ambev pretende lançar cerveja feita a partir de produtos do Piauí, como o caju produzido por agricultores rurais, parece ter caído nas graças dos piauienses.

Um senhor identificado como Geraldo Luis De Sousa comentou: “Vai ser a minha preferida”!

A leitora Genilda Teixeira decidiu fazer uma ‘pressãozinha’ sobre a Ambev: “Agora eu me acabo de tomar cerveja de caju, cuidem logo de fazer”.

Sidney Lima foi bem universalista e afirmou que “vai ser a melhor [cerveja] do mundo”.

Já a leitora Dira Ferreira pediu para ser a enófila, espécie de apreciadora de bebidas. “Boa heim, me chame pra fazer o teste, vou adorar".

Na semana passada, representantes da diretoria da Ambev estiveram no Piauí em reunião com a equipe da Secretaria da Agricultura Familiar (SAF),  para tratar sobre parcerias para a produção de uma cerveja a partir de produtos produzidos no estado. De acordo com o secretário da Agricultura Familiar no Piauí, Herbert Buenos Aires, a intenção da Ambev é aproveitar a produção de caju da agricultura familiar, tanto das cooperativas, como dos assentamentos de reforma agrária e dos produtores individuais.

Anniely Sousa, ao compartilhar a matéria, comentou: "Aí sim, talvez eu comece a tomar cerveja kkkk".

Sara Herter disse: "Hummmm se for boa que nem a Cajuína😋".

Para Carlos "deve ficar uma cerveja saborosa".

Isabel Aquinoneta comentou: "Né nem boba essa Ambev".

Já para a leitora Bárbara Gonzales a notícia é prenúncio de um ótimo ano novo. "Amooo cerveja e Amoo cuja 2020 já tá começando bem😍".

Próxima notícia

Dê sua opinião: