SAÚDE

Primeiro ambulatório do Piauí para trans e travestis será implantado no HGV

O espaço funcionará no Ambulatório Integrado Dirceu Mendes Arcoverde (Prédio Azul) e contará com uma equipe multiprofissional


HGV

HGV Foto: CCOM

O primeiro ambulatório para atendimento de pessoas trans e travestis do Piauí será implantado no Hospital Getúlio Vargas (HGV) e os atendimentos deve iniciar em breve. Nesta quinta-feira (07), foi inciado o treinamento dos profissionais que irão trabalhar no Ambulatório de Atenção Especializada no Processo Transexualizador da Saúde Pública Estadual. O ambulatório de atenção especializada para o atendimento humanizado a lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTT) é uma conquista para a população Trans.

O espaço funcionará no Ambulatório Integrado Dirceu Mendes Arcoverde (Prédio Azul) e contará com uma equipe multiprofissional. A ação pioneira é uma parceria entre a Fundação Hospitalar (Fepiserh) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). Para o diretor-geral do HGV, Gilberto Albuquerque, isso representa um avanço na saúde pública do estado. “Vamos ser os primeiros a acolher pessoas que merecem uma atenção especializada”, declara o gestor.

O ambulatório contará com uma equipe multiprofissional composta opor médicos endocrinologistas e psiquiatra; assistente social, enfermeiro e psicólogo. No ambulatório, os pacientes terão acesso  à hormonioterapia e até a cirurgia de adequação do corpo biológico à identidade de gênero e social. 

.

Próxima notícia

Dê sua opinião: