GREVE

Professores da rede estadual protestam no prédio da Seduc

A categoria reivindica o reajuste salarial de R$ 4,17% do ano de 2019 e 12% em relação a 2020 para servidores ativos e aposentados


Professores manifestam na frente da Seduc

Professores manifestam na frente da Seduc Foto: Alinny Maria

No quarto dia de greve dos professore da rede Estadual realizaram uma manifestação no prédio da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) na manhã desta quarta-feira (12). A categoria reivindica o reajuste salarial de R$ 4,17% do ano de 2019 e 12% em relação a 2020 para servidores ativos e aposentados. 

De acordo com o secretário de formação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí (SInte-PI), Josivaldo Martins, o anúncio do Governo sobre o piso a cima do piso nacional é uma tentativa de calar a categoria, que reivindica também a mudança de nível, enquadramento administrativos, infraestrutura nas escolas, transporte e merenda escolar de qualidade.

"No interior do Piauí a  situação é ainda mais complicada, lá falta professor, a estrutura é precária. A gente sofre sérios prejuízos desse governo, é injusto a gente não protestar para melhorar o nosso trabalho na educação", disse Josivaldo Martins.

Mais de 100 professores participam do ato na sede da Seduc, em Teresina. Na segunda-feira (10), mesmo dia em que os trabalhadores deflagraram a greve, o governo anunciou o piso dos professores em R$ 3.167.  O Sidicato diz que a greve é por tempo inderminado e não há previsão para o início das aulas da rede estadual. Os professores aguardam um diálogo com o governo do Estado. 

Próxima notícia

Dê sua opinião: