TRAGÉDIA

Sobrevivente do acidente que matou mãe e filhos pode responder por homicídio culposo

Antônio Júnior conduzia a motocicleta e ficou ferido. Ele recebeu alta do Hospital de Urgência de Teresina


No acidente morreram a mãe e dois filhos pequenos

No acidente morreram a mãe e dois filhos pequenos Foto: Montagem Piauí Hoje

Antônio Rodrigues de Araújo Júnior, de 38 anos, recebeu alta do Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Ele e sua família trafegava em uma motocicleta que se chocou lateralmente em um caminhão no dia 28 de janeiro na BR-343, na zona Sul de Teresina. No acidente, morreram a esposa de Antônio e dois filhos dela. Antônio pode ser indiciado por homicídio culposo.

O único sobrevivente do acidente era quem conduzia a moto e sofreu uma fratura exposta na perna direita. A vítima passou por uma cirurgia e foi liberada para se recuperar em casa.

O ACIDENTE

No início da noite de terça-feira (28), Antônio conduzia uma motocicleta modelo Honda Fan e carregava na garupa a esposa Valdênia Cardoso Cruz, 31 anos; e os filhos dela identificados como Asla Cardoso, 1 ano e Alexandro Cardoso, 7 anos. A moto da família colidiu na lateral de um caminhão e a mãe e crianças morreram no local após serem atropeladas pelo veículo. Antônio foi o único que sobreviveu.

IRREGULARIDADES

O acidente continua sendo apurado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). A PRF apontou uma série de irregularidades no acidente: o condutor da moto estava com a CNH vencida desde 2016, a moto transportava quatro pessoas, duas pessoas não usavam capacete, além de transportar uma criança menor de 7 anos de idade. Os policiais também constataram que a motocicleta e o veículo de carga estavam com suas documentações irregulares.

O condutor do caminhão prestou depoimento na Central de Flagrantes e foi liberado em seguida. De acordo com os primeiros levantamentos do órgão, o acidente foi provocado por desobediência das leis de trânsito por parte de Antônio Júnior e por isso ele pode responder pelo crime de homicídio culposo. 


Próxima notícia

Dê sua opinião: