MEDIDA

ONG pede à África do Sul que legalize prostituição para combater HIV

Os profissionais do sexo na África do Sul enfrentam prisão, detenção, assédio e abuso da polícia


Prostituição

Prostituição Foto: Opera Mundi

A organização não governamental Human Rights Watch (HRW) recomenda à África do Sul que legalize a prostituição, considerando que o governo impede os esforços para acabar com a epidemia do HIV ao tratar o trabalho sexual como crime.

No relatório de 70 páginas "Porque o trabalho do sexo deve ser descriminalizado na África do Sul", divulgado em Joanesburgo, a organização de defesa dos direitos humanos defende que as autoridades sul-africanas "deveriam descriminalizar a troca de sexo por dinheiro praticada consensualmente por adultos", levando em conta o bem-estar e a segurança dos trabalhadores do sexo.

"Os profissionais do sexo na África do Sul enfrentam prisão, detenção, assédio e abuso da polícia, o que também os impede de denunciar violações ou outros ataques brutais de que são alvo", afirma Liesl Gerntholtz, vice-diretora executiva do Human Rights Watch.

aids

Fonte: Agência Brasil

Próxima notícia

Dê sua opinião: