LITORAL

Monitoradas pelo ITD, 14 mil tartarugas nasceram no litoral do Piauí em 2019

De acordo com o Instituto, as praias piauienses funcionam como berçário regular para as espécies de tartaruga-de-pente, tartaruga-oliva e tartaruga-de-couro


Tartaruga marinha deposita ovos em praia do Piauí

Tartaruga marinha deposita ovos em praia do Piauí Foto: Divulgação/Instituto Tartarugas do Delta

A coordenadora de Pesquisa do Instituto Tartarugas do Delta, Werlanne Magalhães, informou ao Piauihoje.com nesta sexta-feira (03), que teve início em janeiro a temporada de desova das tartarugas marinhas no litoral do Piauí. O período vai até julho, podendo se estender até setembro e as principais praias de desova são Pedra do sal em Parnaíba e Arrombado, Coqueiro e Peito de Moça em Luís Correia.

"Os primeiros ninhos de tartaruga marinha no litoral Piauiense foram identificados nos dias 01 e 02 de 2020 marcando o início da temporada de desova. Ao todo, cinco ninhos foram marcados, sendo um na praia do Coqueiro e quatro na do Arrombado, praias do município de Luís Correia. Os ninhos recebem marcação e identificação do Instituto Tartarugas do Delta (ITD)", explica.

Com isso, o ITD realiza um trabalho diário de manejo e conservação das tartarugas na região do Delta do Parnaíba para evitar que as principais ameaças prejudiquem a desova. Entre elas, lixo na praia, circulação de veículos e pesca predatória (rede de arrasto de camarão). De acordo com o Instituto, as praias piauienses funcionam como berçário regular para as espécies de tartaruga-de-pente, tartaruga-oliva e tartaruga-de-couro.

Em 2019, esse trabalho possibilitou que 14 mil filhotes de tartarugas pudessem ser liberados no mar. Para este ano a equipe do Instituto conta com seis biológos, um pescador, um veterinário e um turismólogo. De acordo com Werlanne, de cada novos mil filhotes apenas um ou dois atingem a fase reprodutiva, o que leva 25 anos para que um filhote alcance essa fase. 

"Parte serão alimento para animais maiores, faz parte da cadeia alimentar, papel biológico dos filhotes", explica. 

A pesquisadora pede ajuda da população e dos turistas para que não atrapalhem as desovas. "Não jogue lixo na praia, não pode andar de veículos na praia".

DECRETO

Em 2018, o prefeito de Luís Correia, Kim do Caranguejo, publicou decreto proibindo o tráfego de veículos automotores nas praias de Luís Correia, com exceção de veículos que prestem serviços públicos como os de limpeza e coleta de lixo, patrulhas policiais, corpo de bombeiros. Os condutores de veículos que descumprirem as medidas estão sujeitos às penalidades do Código de Trânsito Brasileiro e Código Florestal.

Clique aqui e confira o decreto na íntegra.

ITD

Desde 2006, o Instituto Tartarugas do Delta trabalha na conservação na região com apoio do IBAMA, APA Delta do Parnaíba, TAMAR, SESC Piauí, universidades locais e voluntários.


“Estamos falando do menor litoral da costa brasileira (66km), que compõe a Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba uma unidade de conservação federal de uso sustentável. O trabalho de manejo e conservação desenvolvido pelo Projeto Rotas da Conservação, realizado pelo Instituto, apresentou esta região como território importante para a conservação da espécie no cenário nacional”, concluiu a coordenadora.

Momento em que filhotes de tartaruga deixam os ninhos e ganham o mundo, ou melhor, o mar. 


Próxima notícia

Dê sua opinião: