CONSERVAÇÃO

Instituto registra 22 ninhos de tartaruga e alerta para circulação de carros em praia

Projeto de conservação dos ninhos de tartaruga no litoral registrou circulação de veículos nas praias piauienses de nidificação


Equipe trabalhando na identificação dos ninhos para evitar que turistas prejudiquem o local

Equipe trabalhando na identificação dos ninhos para evitar que turistas prejudiquem o local Foto: Divulgação/Instituto Tartarugas do Delta

O Instituto Tartarugas do Delta (ITD) confirmou o registro de 22 ninhos de tartarugas marinhas no litoral de Luís Correia, a 348 quilômetros ao norte de Teresina, nesta segunda-feira (20) e alerta para a circulação de veículos que pode prejudicar o trabalho de conservação nas praias de nidificação.

Os ninhos foram registrados nas praias do Coqueiro, Barro Preto, do Arrombado e do Maramar. “Nosso alerta é para não andar de veículos motorizados na praia, principalmente nos trechos de desovas. Tem muito carro no Coqueiro até o Maramar, crianças andando de quadriciclo e muito UTVs”, disse Werlanne Magalhães, coordenadora de Pesquisa do ITD.


Há cinco dias a equipe do projeto Rotas da Conservação registrou a ocorrência de três ninhos de tartaruga-de-pente, nas praias do Coqueiro, Arrombado. São fêmeas recapturadas, ou seja, foram marcadas pela equipe em temporadas anteriores (2014 e 2016).

 O trabalho de preservação dos ninhos para a reprodução das tartarugas marinhas acontece no Piauí desde 2006. Em 2019, o Instituto Tartarugas do Delta contribuiu para que 14 mil tartarugas nascessem em praias piauienses.  

Próxima notícia

Dê sua opinião: