MUSICA

A Escola das Sanfonas também ganhou instrumentos (sanfonas, zabumbas e triângulos) e novo mobiliário.


Monumento da Sanfona em Dom Inocêncio-PI

Monumento da Sanfona em Dom Inocêncio-PI Foto: Reprodução/Facebook

Conhecida como a Terra dos Sanfoneiros, o município de Dom Inocêncio, no Sul do Piauí, ganhou uma sede para abrigar a Escola de Sanfonas “Raimundo do Mundico”. O espaço foi entregue à população nesta sexta-feira (21). O nome da escola faz uma homenagem ao sanfoneiro Raimundo do Mundico, de Dom Inocêncio, que morou em São Paulo, e ganhou projeção nacional como músico.

“Essa escola é muito simbólica e importante para a cidade. Dom Inocêncio tem um sanfoneiro para cada 10 habitantes. É mais uma escola de arte que entregamos e que vai ajudar a manter viva essa tradição da sanfona no município, com a formação de novos músicos. O mesmo fizemos em Oeiras, com a Escola de Bandolins, e em Bom Jesus, com a Escola de Rabecas”, afirma o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo.

No local, há um Memorial da Sanfona, com uma exposição que homenageia os grandes sanfoneiros do Brasil. O espaço ainda conta com um estúdio de ensaio, alojamento e teatro de arena aberta, com capacidade para 90 pessoas.
A Escola das Sanfonas também ganhou instrumentos (sanfonas, zabumbas e triângulos) e novo mobiliário. A reforma incluiu reboco, recuperação do piso, instalações elétricas, banheiro, pintura, arquibancadas e palco.

O local onde irá funcionar o Centro Cultural foi doado pelo historiador Marcos Oliveira Damasceno, de Dom Inocêncio, e vai ajudar na formação de novos sanfoneiros.

As obras, que custaram R$ 150 mil, foram realizadas pelo Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Cultura (Secult), com apoio do Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (SIEC). O projeto foi feito pelo arquiteto Paulo Vasconcelos

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: