CRIME ORGANIZADO

Justiça mantém prisão de 10 policiais acusados de pistolagem, tráfico e roubos

A audiência de custódia ocorreu nesta terça-feira (03) e os 13 presos permaneceram presos


Esquema de pistolagem entre policiais no Piauí

Esquema de pistolagem entre policiais no Piauí Foto: Print do vídeo

A Justiça manteve a prisão de 10 policiais militares, um policial civil e mais duas pessoas que fazem parte de uma quadrilha que atua em diversos crimes no Piauí e que foi presa durante  Operação Dictum deflagrada nessa segunda-feria (02). A audiência de custódia ocorreu nesta terça-feira (03) e nenhum membro da organização criminosa foi liberado.

Os PMs devem ser encaminhados para o presídio militar e os demais para alguma unidade prisional do Estado. A operação aponta um esquema de pistolagem envolvendo policiais militares de Teresina, além de serem envolvidos em roubo de cargas, tráfico de drogas, tráfico de armas, entre outros crimes. 

A investigação do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO) apontou o ex-policial militar  Wanderley Rodrigues da Silva como líder da quadrilha. Ele foi expulso recentemente da corporação por envolvimento no roubo do Banco do Nordeste.

Ao todo, são 16 pessoas investigadas, sendo que três estão foragidas. Os foragidos também são policiais.  A polícia teve acesso a diálogos de policiais militares e civis que se articularam para cometer crimes. Confira abaixo:


Veja lista dos presos:

  •  Genildo Vieira da Silva
  • Francisco das Chagas Lima Trindade
  • Helido Cunha de Sousa
  •  Bruno Costa de Oliveira
  • Antônio Lopes Rosa
  •  Rafael dos Santos Leal
  • Marcelo Ribeiro Rocha
  •  Percyvall de Oliveira Ferreira
  • Lourival Ferreira de Carvalho Neto
  • Ellisson Costa Vieira
  • Wanderley Rodrigues da Silva, vulgo W.Silva,
  • Erasmo de Morais Furtado
  • José Afonso Santos e Silva
Próxima notícia

Dê sua opinião: