DESESPERO

Piauiense denuncia policial militar por perseguição e ameaça de morte

Jovem gravou vídeo e publicou nas redes sociais para alertar população e autoridades sobre ameaças e perseguição


Jovem teme ser morto a qualquer momento por policial de Piracuruca

Jovem teme ser morto a qualquer momento por policial de Piracuruca Foto: Reprodução/WhatsApp

Um homem não identificado publicou um vídeo nas redes sociais alertando a população de Piracuruca de que está sendo perseguido por um policial militar lotado no município e identificado apenas como Yuri.

“Venho aqui comunicar aos meus amigos de Piracuruca a respeito de algo que está acontecendo aqui comigo na cidade. Fui abordado agora pela Polícia Militar, na guarnição tem um policial chamado Yuri, esse policial é muito agressivo, ele vive me ameaçando aqui na cidade. Estou comunicando aqui para vocês porque se eu aparecer morto amanhã ou depois, a população de Piracuruca esteja sabendo o que aconteceu com minha pessoa”, alarmou.

O jovem conta que já teve uma passagem criminal em Piracuruca, mas que está mudando de vida, inclusive, congregando em uma igreja da cidade, porém, com tudo isso continua sendo perseguido e sofrendo ameaça de morte por parte do policial.


“Sou uma pessoa transformada, sou uma nova pessoa, mas esse cara não me deixa viver minha vida, vive me ameaçando, me pegando no meio da rua e me levando para a porta da delegacia e diz que vai fazer um ‘serviço’ comigo. Ele disse dentro da viatura que não respeita promotor, não respeita delegado, não respeita comandante dele porque diz que está fazendo o serviço, respeito, mas me agredir e torturar psicologicamente dentro da viatura é inaceitável”, relatou.

O rapaz contou ainda que sua moto foi apreendida pelo policial e faz um apelo às autoridades.

“Hoje sou um cidadão de bem, congrego em igreja, mas é difícil com ele me perseguindo, prendeu minha moto dizendo que está atrasada. Estou pedindo as autoridades competentes desse estado que não me deixem morrer”, apela.

OUTRO LADO

Até o momento, a Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI) se manifestou sobre o caso. O espaço está aberto para quaisquer esclarecimentos.

Próxima notícia

Dê sua opinião: