PERSEGUIÇÃO POLICIAL

Vídeo mostra momento em que assaltante de banco é preso em Campo Maior

Com o preso, a polícia apreendeu um fuzil, pistola, coletes e munições após perseguição policial no município de Campo Maior


Momento em que policiais entram no Posto de Combustíveis e prendem acusado de assalto a bancos

Momento em que policiais entram no Posto de Combustíveis e prendem acusado de assalto a bancos Foto: Reprodução

A Polícia Rodoviária Federal divulgou no final desta tarde de terça-feira (03) vídeos registrados pela câmera de segurança do Posto de Combustíveis de Campo Maior, onde Marcelo Pimentel Cunha Nery, vulgo Marcelo Negão foi preso na noite de ontem (02)após ter feito o proprietário do estabelecimento de refém durante tentativa de fugir da polícia. 

Marcelo é acusado de liderar explosões simultâneas das agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal de Campo Maior em abril deste ano. Horas após a prisão de Marcelo, seu comparsa identificado como Misael Queiroz Alves também foi preso.

Marcelo e Misael

"A abordagem dos assaltantes iniciou-se em frente a Unidade Operacional (Posto) de Campo Maior. O condutor do veículo empreendeu fuga e em seguida foram acompanhados taticamente pelos Policiais Rodoviários Federais que solicitaram apoio à Polícia Militar. O condutor adentrou em uma loja de conveniência e tomou o proprietário como refém. Neste momento, Policiais Rodoviários Federais e Policiais Militares abriram negociação para que um dos assaltantes se rendesse. O que foi atendido pelo criminoso. O outro assaltante empreendeu fuga e foi preso horas depois. Os assaltantes foram encaminhados à Polícia Civil da cidade de Campo Maior/PI por Policiais Rodoviários Federais e Policiais Militares, sendo que ficou definido que deveriam ser encaminhados à GRECO. Em todo o trajeto até Teresina Policiais Rodoviários Federais e Policiais Militares escoltaram os presos", diz Nota de Esclarecimento da PRF-PI.

No interior do veículo usado para fugir da PRF foram encontrados um fuzil AK-47, uma pistola .40, 169 cartuchos calibre 7.62, 25 cartuchos calibre .40, 04 carregadores de fuzil, 01 carregador de pistola, além de 02 coletes balísticos e diversos outros objetos. O veículo teria sido tomada de assalto na última segunda-feira em Teresina.

Para o Comandante do 15° Batalhão, Major Etevaldo Silva, é provável que Marcelo Negão estivesse planejando outro ataque a agências bancárias em Campo Maior ou em outra cidade da região. "A presença desse elemento perigoso em Campo Maior, com essas armas e a quantidade de munição, era um claro sinal de um novo ataque. Essas quadrilhas vivem disso. Ele negou, disse que estava só de passagem, indo para Fortaleza, mas a investigação vai mostrar que é tudo mentira", concluiu o Comandante.


Próxima notícia

Dê sua opinião: