DESENTENDIMENTO

Radiologista baleado por policial militar em bar segue em estado grave na UTI

Uma discussão banal seria a motivação do crime. O caso está sendo investigado pelo 9º Distrito Policial


Rudson (vitima) e Max (policial)

Rudson (vitima) e Max (policial) Foto: Divulgação

É grave o estado de saúde do radiologista Rudson Vieira Batista da Silva, de 32 anos, baleado na noite de domingo (01), no bar Boteco do Gil, situado no bairro Buenos Aires, zona Norte de Teresina. A vítima está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Marcos e está com uma bala alojada nas costas O policial militar identificado como Max Kellysson Marques Marreiros é suspeito de atirar contra Rudson após um desentendimento no estabelecimento.

Rudson foi atingido com um tiro de pistola .40 no pescoço, atingindo a clavícula e parte do pulmão foi comprometida devido ao acúmulo de sangue. Segundo familiares da vítima,  o policial teria assediado uma mulher que estava acompanhada do primo de Rudson.  Neste momento, Rudson foi pedir para o policial 'se afastar' e Max sacou a arma e já foi atirando contra a vítima.

O radiologista foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e o policial foi preso em flagrante. Na manhã dessa segunda-feira (02), Max Kellysson foi solto em audiência de custódia. O juiz da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, Jorge Cley Martins Vieira, concedeu liberdade provisória ao policial alegando que a liberdade do autuado não coloca em risco a ordem pública ou a instrução processual penal.

O caso está sendo investigado pelo 9º Distrito Policial. A Polícia Militar enviou uma nota de esclarecimento à imprensa confirmando o fato.

Nota da Polícia Militar

A Polícia Militar do Estado do Piauí informa que um Policial Militar se envolveu em uma ocorrência no bar "Boteco do Gil", localizado no bairro Buenos Aires, onde após um desentendimento, efetuou um disparo de arma de fogo contra uma pessoa, lesionando-o no ombro. O autor foi detido por seguranças do bar, sendo em seguida conduzido pelo Coordenador de Policiamento do 9° Batalhão à Central de Flagrantes, onde foi autuado e posteriormente encaminhado ao presídio militar, onde ficará à disposição da Justiça. Teresina, PI, 02 de dezembro de 2019.

 ELZA Rodrigues Ferreira - Ten Cel PM Diretora de Comunicação Social da PMPI

Próxima notícia

Dê sua opinião: