CRIME BÁRBARO

Preso no Piauí suspeito de estuprar e matar universitária no Ceará

Zé do Valério estava sendo procurado na mata há mais de dois meses


Zé do Valério é suspeito de estuprar e matar Danielle Oliveira

Zé do Valério é suspeito de estuprar e matar Danielle Oliveira Foto: Divulgação

Foi preso nesta sexta-feria (12), no município de Buriti dos Montes, no Piauí,  José Pereira da Costa, mais conhecido como Zé do Valério, acusado de estuprar e matar uma universitária em Pedra Branca, no interior do Ceará. A prisão ocorreu após mais de dois meses de perseguição na mata de várias cidades do Nordeste. 

Zé do Valério foi capturado na localidade Jatobá com a ajuda da população. O suspeito foi levado para a Delegacia de Crateús, no Ceará. Zé do Valério é considerado um psicopata e driblou as forças de segurança do Estado por mais de dois meses. 

A universitária Danielle Oliveira, de 20 anos, foi encontrada morta em um sítio vizinho ao de sua família, na localidade de São Gonçalo, no dia 25 de abril deste ano. A jovem desapareceu no dia 24 de abril e foi encontrada morta com um ferimento no olho esquerdo e totalmente sem roupas. Zé do Valério havia trabalhado como caseiro no sítio da família da universitária e foi apontado como o autor do homicídio. Desde o dia do crime ele estava foragido e teve a prisão preventiva decretada.

Como o suspeito é vaqueiro, ele conhece bem a região da mata e conseguiu fugir da polícia por mais de dois meses. Ele foi perseguido pelas cidades de Pedra Branca, Independência,Crateús, Senador Pompeu e Buriti dos Montes, onde acabou preso. Ainda no período que estava foragido, ele roubou uma motocicleta e entrou em uma casa na zona rural, onde se alimentou por cerca de 20 minutos. Durante este período, a família se trancou em um quarto e repassou a chave da moto para o criminoso.

Zé do Valério sobrevivia na mata por meio de caça, os policiais apreenderam panelas e material que ele utilizava para preparar a comida. No dia 21 de junho, ele chegou a trocar tiro com os policiais e fugiu.



Fonte: Redação Piauí Hoje

Próxima notícia

Dê sua opinião: