PROJETO DE LEI

Deputado cobra celeridade na tramitação de projeto que amplia área da Grande Teresina

A medida permite que as empresas que fazem o transporte intermunicipal em até 120km da capital


Deputado Oliveira Neto

Deputado Oliveira Neto Foto: Ascom

Na manhã desta terça-feira, 20, o deputado Oliveira Neto (Cidadania23) ocupou a tribuna do plenário da Assembleia Legislativa do Piauí para cobrar mais celeridade na tramitação do projeto de lei de sua autoria, que dispõe sobre o aumento da área da Grande Teresina para 120 km. De acordo com o parlamentar, a proposta aguarda há quase quatro meses o parecer do relator na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o deputado Henrique Pires (MDB).  

“Nós enviamos o projeto de lei para a CCJ no dia 28 de março de 2019. Por várias vezes, pedi à minha assessoria que fosse ao gabinete dele para que pudesse dar o parecer e ele disse que não estava com o projeto. Mas, eu tenho aqui uma assinatura de uma colaboradora do deputado Henrique Pires, afirmando que ele recebeu em maio. Por várias outras vezes fui ao gabinete e quando não tinham mais o que dizer, falaram que perderam o projeto de lei. Isso é uma falta de compromisso com o povo do Estado do Piauí”, declarou Oliveira Neto.

O parlamentar afirmou também que, embora o deputado Henrique Pires não tenha dado o parecer ao projeto, está divulgando a proposta como se fosse de sua autoria, levando o projeto para a escala federal. “Agora ele está querendo sair como pai de um projeto que foi proposto por nós”, denunciou.

A medida permite que as empresas que fazem o transporte intermunicipal em até 120km da capital possam circular também no centro de Teresina, facilitando a mobilidade dos moradores de Miguel Alves e municípios vizinhos. “A proposta abrange várias cidades e vai ajudar várias famílias piauienses que, muitas vezes, precisam vir à capital para ir ao médico, resolver algum problema. Essas pessoas têm que parar na Rodoviária de Teresina para de lá poder pegar um ônibus”, explicou o parlamentar.

Oliveira Neto pediu o apoio do presidente da CCJ, o deputado Júlio Arcoverde, para dar continuidade ao processo. Arcoverde comunicou que requereu esta semana o projeto para que ele fosse o novo relator, garantindo o parecer nos próximos 10 dias.

Fonte: Rafaela Fonteles

Próxima notícia

Dê sua opinião: