MANIFESTAÇÃO

Deputado vai à porta do TJ-PI pedir justiça em caso de homem morto por policial

O ato ocorreu nesta quinta-feira (12), com concentração na sede do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI).


Caminhada por Justiça

Caminhada por Justiça Foto: Ascom

Após 10 dias da morte do radiologista Rudson Vieira, 33 anos, o deputado estadual Oliveira Neto (Cidadania23) na companhia de familiares e amigos da vitima, encabeçaram uma caminhada clamando por justiça. O ato ocorreu nesta quinta-feira (12), com concentração na sede do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI).  

Rudson Vieira, natural de Miguel Alves, foi baleado pelo policial Militar do Piauí, Max Kellysson, durante uma festa na zona Norte de Teresina. O acusado do disparo foi solto após 24 horas do crime. A decisão da justiça revoltou o parlamentar, gerando comoção na população.

"É inadmissível que um policial militar que agiu de forma irresponsável, atirando em um inocente, cidadão de bem, fique solto após este crime. Acredito no nosso Judiciário, e por isso clamo junto a família por uma medida mais severa contra esse individuo", afirmou o deputado Oliveira Neto.

O irmão de Rudson, João Batista, reforçou a iniciativa dos amigos e familiares. "Nossa ideia é que o caso não fique impune. O acusado está solto, frequentando faculdade e segundo informações, estava indo até trabalhar. Nossa família quer justiça", pontuou.

No uso de sua fala, após o falecimento de Rudson Vieira, o deputado Oliveira Neto também utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para lembrar o caso, temendo a falta de punição.

Fonte: Wallyson Douglas

Próxima notícia

Dê sua opinião: