MULHERES

Margarete articula mudanças para às mulheres na Reforma da Previdência

A deputada federal Margarete Coelho (PP-PI), participou de reunião junto à Bancada Feminina da Câmara para tratar das principais mudanças no texto da Reforma


Margarete Coelho em reunião sobre reforma da previdência

Margarete Coelho em reunião sobre reforma da previdência Foto: Ascom

Dentre as mudanças, a deputada defende a modificação na fórmula de cálculo para o benefício das trabalhadoras, o retorno do texto de proteção à maternidade para a Constituição Federal  e a alteração nos aspectos que envolvem pagamento de pensão por morte. “ Estamos ao longo do dia articulando juntamente com a bancada feminina para que esses pontos sejam modificados. O texto como se encontra não contempla as sugestões que foram enviadas pela bancada feminina e reforçam ainda mais  as desigualdades entre homem e mulheres”, destacou.

A parlamentar explicou ainda que o relator da reforma adotou a sugestão de diminuir o tempo mínimo de contribuição para as mulheres, mas  não fez a correção da fórmula de cálculo das trabalhadoras com o novo tempo de contribuição. “ Isso causa uma  enorme distorção e acaba invalidando a diminuição no tempo de contribuição”, disse Margarete.

Para a piauiense, os pontos são imprescindíveis para que o texto da previdência  seja justo com mulheres, sobretudo, as de menor renda. “ A proteção à maternidade, por exemplo,  não pode ser representada tão somente pela menção ao salário-maternidade como encontramos no texto atual. Precisamos de um tratamento diferenciado para as mulheres que hoje, além de  ainda receberem menores salários, são as principais responsáveis pelo trabalho doméstico não remunerado”, finalizou.

Fonte: Ascom Margarete Coelho

Próxima notícia

Dê sua opinião: