OBRA

Obra de duplicação da BR 316 pode parar, caso empresa não negocie piso salarial

Uma mesa de negociação entre o Sitricom e os representantes da empresa está marcada para tarde desta segunda-feira (10)


Obras BR 316

Obras BR 316 Foto: Ascom

Os trabalhadores da empresa Hidros, que faz a duplicação da BR 316, na zona sul de Teresina, podem paralisar a obra, caso os representantes da construtora não negociem com o Sindicato dos Trabalhadores da Construção (Sitricom) um piso salarial decente.
Uma mesa de negociação entre o Sitricom e os representantes da empresa está marcada para tarde desta segunda-feira (10), na sede do sindicato dos trabalhadores, a partir das 15 horas.
Os trabalhadores que fazem a duplicação da BR 316 estão recebendo salários praticados em 2018, em virtude da construtora se negar a negociar um salário de digno, envolvendo as perdas das horas extras, produção, diferenças de férias, 13º e FGTS . Por isso, o Acordo Coletivo 2019/2020 não foi assinado.
“Os trabalhadores estão indignados com a situação que se arrasta desde o ano passado. Eles estão mobilizados e, caso as negociações não avancem, a obra da duplicação vai parar”, afirmou o diretor do Sitricom, José Gomes Marques, que ouviu reclamações e insatisfações dos trabalhadores.

Fonte: Ascom Sitricom

Próxima notícia

Dê sua opinião: