EVENTO

Piauí apresenta PPP da Transcerrados a investidores em São Paulo

O projeto é destinado às empresas com interesse em implantar, adequar, operar, manter e explorar a infraestrutura da rodovia


Reunião com investidores

Reunião com investidores Foto: Ascom

O governador Wellington Dias, juntamente com a superintendente de parcerias e concessões, Viviane Moura, apresentaram, nesta terça-feira (18), os estudos da PPP Rodovia Transcerrados para investidores, consultores e empresas paulistas interessadas. O evento foi realizado pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência de Parcerias e Concessões do Governo do Piauí (Suparc), na sede da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (ABID), em São Paulo (SP).

Viviane Moura expôs os detalhes da PPP, que deve ser licitada e contratada ainda neste ano. Trata- se de um projeto estratégico por envolver a região do Cerrado, que tem a economia impulsionada pelo cultivo de grãos no Sul do Piauí, já que compreende as rodovias PI-397 e PI-262 (estrada da Palestina). “A gente sai muito satisfeito. As quatro maiores concessionárias do país estavam presentes, todas gostaram do que viram e acreditam que é um projeto tem viabilidade. Todas se interessaram em, na fase de licitação, que começa dia 10 de março, participar para tirar mais dúvidas e, a partir daí, concorrer”, comemora a superintendente.

O projeto, de responsabilidade Suparc, é destinado às empresas com interesse em implantar, adequar, operar, manter e explorar a infraestrutura das estradas. “Esses eventos são importantes, principalmente, nessa etapa que precede o processo licitatório para que as empresas possam, conhecendo os projetos, se organizar para participar dos processos licitatórios. Isso funciona como um movimento que atrai competitividade, facilita o diálogo com o Governo e faz com que as empresas tenham interesse e apetite de participar”, explica o governador.

De acordo com os estudos, o projeto divide quase 332 quilômetros das rodovias em três lotes e a empresa vencedora deve prestar serviços públicos de conservação, recuperação, manutenção, implantação de melhorias e operação desses trechos rodoviários estaduais do Piauí nos próximos 30 anos. Ao longo desse período, a estimativa é que os investimentos somem mais de R$ 920 milhões. As rodovias atravessam a região sul do Estado, em uma área direta de influência sobre 25 municípios do território regional, o que representa 24,56% da área total do Estado.

O presidente da Abdib, Venilton Tadini, avaliou como positivo os estudos de viabilidade técnica, econômica e demanda do projeto apresentado. “É um projeto que foi muito bem estruturado, do ponto de vista não só econômico-financeiro, mas também na estrutura de garantias e da segurança jurídica. Notamos que, de fato, o estado tem uma expertise na estruturação do projeto da sua natureza e acreditamos que a expansão futura de rodovias se dará menos por concessões e mais por PPPs. Acho que o estado está de parabéns, efetivamente com um projeto muito bom. As estruturas que foram apresentadas foram do agrado dos investidores, dos consultores, dos assessores jurídicos presentes. Então, acreditamos que seja um projeto que venha a ter bastante sucesso para desenvolvimento estado”, comentou.

O projeto prevê ainda melhorias na infraestrutura, com a construção de praças de pedágio, balanças de pesagens e serviço de apoio ao usuário, além de um centro e uma base para controle e apoio operacional. A previsão é que essas obras sejam entregues em dois anos pela concessionária vencedora.

 

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: