CRÍTICAS

"Eles não prenderam o Lula, eles tentaram matar uma ideia", diz Lula

Lula ainda chamou Bolsonaro de mentiroso e diz que a situação do país piorou


Lula deixa o presídio em Curitiba

Lula deixa o presídio em Curitiba Foto: Jornalistas Livres

Em seu primeiro discurso para a militância após deixar a prisão em Curitiba (PR) na tarde desta sexta-feira (08), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez críticas ao ex-juiz federal Sérgio Moro, ao procurador Deltan Dallagnol e presidente Jair Bolsonaro.  "Eles não prenderam o Lula, eles tentaram matar uma ideia", disse o ex-presidente. 

Lula saiu da Superintendência da Polícia Federal por volta das 17h40 e foi direto para um palanque montado na área onde militantes faziam uma vigília desde que ele foi preso, em abril do ano de 2018. Lula disse ainda que Bolsonaro é mentiroso e que não fala com o povo, só age pelas redes sociais. 

O petista chamou de "lado podre da Justiça, do Ministério Público Federal, da Polícia Federal e da Receita Federal, que trabalharam para criminalizar o PT e a esquerda".Lula prometeu ainda que vai correr o país e criticou o governo de Jair Bolsonaro, afirmando que a situação do Brasil piorou com a gestão do novo presidente.

O ex-presidente agradeceu os militantes pelo apoio durante um ano e sete meses em que ele ficou preso.  O ex-presidente ainda apresentou sua nova namorada, Rosângela, com quem trocou um beijo após insistência da população presente.

"Vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir à canalhice que o lado podre do Estado Brasileiro fez comigo. O lado podre da Justiça, do Ministério Público Federal, da Polícia Federal e da Receita Federal, que trabalharam para criminalizar o PT e a esquerda", afirmou Lula aos militantes.

Por fim, Lula disse que estava saindo da cadeia sem raiva da cadeia. "Eu saio daqui sem ódio. Aos 74 anos meu coração só tem espaço para amor porque é o amor que vai vencer neste país", afirmou, sendo aplaudido e aclamado aos gritos de  'Lula Livre' e 'Lula eu Te Amo'.

Soltura

A ordem de soltura do Lula foi dada pelo juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba, menos de 24 horas depois de o Supremo Tribunal Federal declarar inconstitucional a prisão após condenação em segunda instância.

Lula foi condenado em duas instâncias no caso do tríplex no Guarujá, no âmbito da Operação Lava Jato, e cumpria pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias. Com a decisão do juiz, Lula recorra em liberdade. O petista estava preso desde a noite do dia 7 de de abril de 2018 em uma cela especial dentro da Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense.

Próxima notícia

Dê sua opinião: