MANIFESTAÇÃO

Família de mulher torturada por ex-marido fará ato contra feminicídio em Altos

Manifestação acontecerá nesta sexta-feira (10), a partir das 9h em frente ao Fórum de Altos


Cartaz da manifestação

Cartaz da manifestação Foto: Reprodução

A família da professora E.S.M.A, vítima de tentativa de feminicídio, fará uma manifestação pacífica contra o crime de feminicídio no município de Altos, a 38 quilômetros de Teresina, e convida as mulheres altoenses a participarem. O ato acontecerá a partir das 9h de sexta-feira (10) em frente ao Fórum da cidade.

A manifestação, além de se solidarizar com o caso da docente, tem por objetivo alertar a sociedade para o combate à violência doméstica e ao crime de feminicídio. 

“Queremos a atenção das autoridades, pois independente de cor, raça, religião ou classe social somos Mulheres e queremos respeito, chega de violência contra a mulher, juntas somos mais fortes”, diz trecho do manifesto/convite divulgado nas redes sociais.

 A professora E.S.M.A foi torturada durante oito dias pelo ex-companheiro, o contador identificado Marco Emílio Alcides de Araújo, tendo sido agredida com faca, pau, corda, levada a um matagal ermo e amarrada nua em uma árvore. A cena foi filmada pelo agressor que atirou gasolina ao corpo da mulher e ameaçou tocar fogo. E.S.M.A e Marco estavam casados há 20 anos e possuem um filho, fruto do casamento. O jovem também era vítima das agressões do pai.

A manifestação possui ainda o intuito de fazer pressão popular contra a Justiça do Piauí no sentido de manter Marco Emílio preso diante da materialização das provas apresentadas pela família da vítima, que teve de ser enviada a outro estado com medo de represálias desde que o acusado foi colocado em liberdade.

Próxima notícia

Dê sua opinião: